Nego do Borel ganha 300 mil seguidores após polêmicas e denúncias de estupro e agressão da ex, Duda Reis

·8 minuto de leitura

Mesmo com todas as polêmicas e denúncias de agressão e estupro feitas pela ex-noiva Duda Reis, Nego do Borel ganhou em menos de 24 horas 300 mil seguidores no Instagram. Até os vídeos da atriz serem publicados, contando sua versão do que ela classifica como um relacionamento abusivo que teve com o funkeiro durante três anos, ele era seguido por 12, 5 milhões de pessoas. Após os vídeos de Duda, passou para 12,7 milhões.

Na tarde de quinta-feira, 14, ao se pronunciar sobre as acusações feitas na 1ª Delegacia da Mulher de São Paulo pela ex-namorada, Nego ganhou mais cem mil seguidores, passando a 12,8 milhões. Em contrapartida, ele voltou a abrir a rede social para comentários. A repercussão após a postagem foi enorme. Mais de 233 mil comentários tinham sido registrados em apenas seis horas. A grande maioria negativa.

No vídeo, Nego disse que não iria expôr Duda Reis no que ele chama de “contribuição para o fim do relacionamento”. Mas postou prints da última conversa entre eles, no dia 23 de dezembro, na qual ele diz que “está muito triste, sem vontade de fazer nada e que precisa se curar espiritualmente”. Também mostra Duda pedindo uma chance para voltarem.

“Nunca agredi”

Após as acusações feitas por Duda Reis, ex-noiva de Nego do Borel, o artista se pronunciou nas redes sociais, na tarde desta quinta-feira. Em um vídeo publicado em sua página, o cantor diz que o relacionamento entre os dois acabou com contribuições de ambos. Nego acrescenta que a sua culpa na separação foi por ter traído a ex-noiva. Negou que a tenha agredido. Duda prestou queixa contra o artista na polícia de São Paulo.

"Eu nunca agredi ela, nunca pratquei qualquer tipo de violência contra ela", diz ele, que dá uma outra versão ao fato de Duda ter alegado que saíra da casa onde os dois viviam e estava com medo de retornar. Num print de uma conversa, divulgado pelo artista, há uma mensagem atribuída à Duda, em que ela diz que retornará à residência. "Ela não demonstrou nenhum medo em voltar para casa", complementou ele.

Nego diz que, posteriormente, os dois passaram por situações (alega não querer "expor a ex") e, consequentemente, decidiram terminar o relacionamento. O cantor afirma que a sepração foi em comum acordo, e mostrou outro print de conversa onde teriam tido sobre o ponto final do noivado. E que, depois disso, continuaram a se tratar como amigos.

"Me disse para eu parar de seguir outras mulheres, porque tinha muito ciúmes. Me ensinou a fazer tapioca", detalha Nego, que diz não entender o motivo de Duda "estar fazendo isso". Afirma ainda que está tomando "todas as medidas legais" para provar que ele "não é esse cara que ela está falando".

"Nao quero ficar nas redes sociais denegrindo as imagens dela. Mas, se é para me defender, mostrar quem eu sou, vou até o final e brigar por isso", acrescenta.

Ao longo do vídeo, Nego exibiu vários trechos de conversas dos dois entre o fim de dezembro e início de janeiro, até a separação. Numa delas, por exemplo, Nego diz que "acha melhor colocar um ponto final nisso". Na imagem, na mensagem atribuída à Duda, há a resposta: "Também acho".

Agressão, estupro e transmissão de HPV, diz Duda Reis em B.O.

Duda Reis fez um boletim de ocorrência contra Nego do Borel na manhã desta quinta-feira na 1ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher ), em São Paulo. No depoimento, a atriz faz acusações sérias ao ex-noivo, como estupro de vulnerável, ameaça, injúria, lesão corporal, e o acusa até de transmissão de HPV (infecção sexualmente transmissível).

De acordo com o boletim de ocorrência que o EXTRA teve acesso, Duda relatou as diversas agressões que sofreu do funkeiro e contou que chegou a ser ameaçada por ele com uma faca em novembro de 2019. Segundo relatou Duda, Nego dizia que iria matá-la. A agressão teria ocorrido por ciúme, segundo a atriz.

"Em novembro de 2019, após participarem de um churrasco na residência do autor, que estava sob influência de álcool e drogas, a vítima foi ameaçada pelo agressor com uma faca, dizendo que iria matá-la", diz do trecho do B.O.

Ela narra que na ocasião teve os braços apertados por Nego, resultando em marcas de agressão. E que nessa mesma ocasião, ele a ameaçou com uma faca. Ela explica que o funkeiro estava revoltado por ela ter ido ao Sambódromo no dia anterior sem a aprovação dele.

Em outra ocasião, na Páscoa de 2018, Nego teria empurrado Duda na frente dos amigos dele, durante um evento de caridade no Rio, causando à vítima lesões nas costas. Ela diz ainda que, junto a isso, ocorreram xingamentos e humilhações por parte do cantor, que sempre a culpava pelo próprio descontrole.

Duda afirma também que após as agressões passou a apresentar transtornos psíquicos e emocionais, desenvolvendo uma anorexia nervosa. Ela ainda acusa Nego do Borel de traição e de transmitir a ela uma infecção sexualmente transmissível durante o relacionamento dos dois:

"Vítima foi traída diversas vezes pelo autor sem que soubesse, e que contraiu HPV do autor. Duda só teve um parceiro sexual antes do agressor. Ele manteve relação sexual com outras mulheres", diz um trecho.

No boletim, Duda alega que foi agredida pela primeira vez por Nego em 2018, durante o Carnaval, quando o funkeiro teria apertado seus braços, resultando em lesões.

A atriz disse também que, em agosto de 2018, em uma viagem a Portugal com o então noivo, ela permaneceu dopada pelo uso de medicamentos contra ansiedade, ingeridos por pressão do cantor. Segundo a acusação, quando ele retornava de shows e de saídas noturnas, Nego do Borel mantinha relações sexuais não consentidas com ela, que se encontrava dopada. Ela afirma que dizia para ele não continuar.

Ela conta que na mesma viagem, Nego a forçou a acompanhá-lo em um show, usando de força e a empurrando em direção a um cabideiro do recinto onde eles estavam, fazendo Duda cair e tendo lesões nas costas e pernas. E que mesmo machucada, ela foi obrigada a acompanhá-lo ao show. E que na mesma noite, Nego a forçou sair do veículo, querendo abandoná-la no meio da rua, o que não aconteceu porque a equipe do cantor interviu.

Em outubro de 2019, segundo Duda, ocorreram violências contra ela na casa do cantor: "Em uma crise de ciúme, o autor a agrediu com pontapés na perna e arrebentou a 'cabeçadas' a porta do local. Eram corriqueiros os danos a objetos da residência durante as crises de ciúme, e o mesmo dizia que quebraria os objetos para não ter que 'quebrar a vítima", diz um trecho do boletim.

Duda Reis acusa Nego do Borel de estupro, agressão e transmissão de HPV Foto: Reprodução/Instagram

Segundo ás denúncias, eram comuns ameaças de morte à vítima e que o Nego dizia que bateria o veículo e se mataria. Que acelerava o veículo em direção a postes e desviava, deixando a vítima em pânico".

Duda diz ainda que Nego do Borel costumava chamá-la de "piranha" , "louca", além de outros palavrões, e relatou que o funkeiro ameaçou expor nas redes sociais fotos e vídeos íntimos que ele tem dela, com o intuito de acabar com a carreira da atriz.

Segundo Duda, Nego a forçava ainda a romper com a família da atriz e que ele ameaça o pai, mãe e irmã da vítima. Ela diz ainda que teme por sua integridade física, pois já presenciou o cantor em chamadas de vídeos com presidiários.

Fuzil e R$ 2 milhões em espécie

Ainda no relato de Duda, ela diz que descobriu na residência de Nego Borel um arma fuzil e um cofre com R$ 2 milhões em espécie. Ela ainda diz que recebeu várias mensagens de Nego forçando ela a reatar o relacionamento.

Duda está sendo defendida pelas advogadas criminalistas, a ex-BBB Gizelly Bicalho e Izabella Borges, requisitou á Justiça medida protetiva com base na Lei Maria da Penha, de modo que Nego do Borel não poderá contactá-la, muito menos se aproximar dela.

Na última quarta, a atriz acusou o funkeiro e ex-noivo de agressão e relatou as ameaças que sofreu dele.

"Sofri, sim, agressão física, já tiveram episódios que ele me empurrou. Num deles eu caí tão forte em cima de várias cadeiras e me machuquei. Um amigo dele, que é uma figura pública, entrou no meio para apartar e poder segurar. Isso vai fazer parte de um dos BOs de agressão que estou abrindo contra ele. Não foi a primeira, não foi a única agressão, assim como todas as agressões verbais que eu ouvia, e todas as manipulações também. Eu era muito manipulada a sempre defendê-lo", disse ela, afirmando ainda que o cantor chegou ameaçar seus pais de morte: "Ele dizia que eu brigava com cachorro grande, dizia que ia mandar matar minha família".

Em resposta às acusações, Nego registrou uma queixa contra Duda por injúria, calúnia e difamação na 42ª DP, do Recreio, na Zona Oeste do Rio. Em nota, o cantor admitiu ter traído a atriz. ""Sim, houve traição, que foi um erro que eu não me orgulho. Me arrependo muito", disse.

A Polícia Civil de São Paulo também reiterou o registro feito nesta quinta-feira. Segundo o órgão, foram solicitadas à Justiça medidas protetivas para Duda. Os pedidos estão sob análise

"O caso foi registrado pela 1ª DDM, nesta quinta- feira (14), como lesão corporal, violência doméstica, estupro de vulnerável, ameaça e injúria e encaminhado à 2ª DDM. A equipe da unidade instaurou inquérito policial para investigar e esclarecer todos os fatos. Foram solicitadas ao Poder Judiciário as medidas protetivas para a vítima, que estão em análise judicial", diz o comunicado da Polícia Civil.