Negociação de Daniel James pode fazer com que Cristiano Ronaldo use a 7 no Manchester United; Entenda

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Enquanto o Manchester United prepara o anúncio oficial da contratação de Cristiano Ronaldo, a dúvida sobre a possibilidade do gajo utilizar a histórica camisa 7, com a qual marcou época pelo clube, prossegue. Mas a negociação do atacante Daniel James pode mudar os rumos da história.

Até o momento, Cristiano não poderia usar o número na Premier League, cujas regras estabelecem que um atleta deve permanecer com o número com o qual foi registrado até o fim da temporada, e que novos jogadores devem ser registrados com números livres. A camisa 7 dos Red Devils está registrada para o atacante Edison Cavani.

Enquanto isso, o Manchester United segue negociando a saída do atacante galês Daniel James. O jogador é disputado por Leeds e Everton, em venda que pode passar dos 20 milhões de euros. James é o camisa 21.

Uma possível saída do galês deixaria seu número livre para Cavani, que o utiliza na seleção uruguaia. Com isso, um cenário mais favorável para um pedido de troca de números, deixando a 7 livre para Cristiano, pode surgir.

O jornalista francês Tanguy Le Seviller, com passagens pelo jornal "L'Equipe", afirmou que Cavani pode assumir a 21. "Daniel James deixará o Manchester United. Deixará sua camisa 21 para Edinson Cavani. A 7 naturalmente virá para Cristiano Ronaldo. Conhecemos essa história!", escreveu.

As regras da liga não citam especificamente a troca de números de jogadores que já foram registrados para uma determinada camisa em relação a outra que tenha ficado livre. Há, inclusive, um precedente. Na temporada 2017/18, o atacante austríaco Marko Arnautovic foi registrado e atuou com a camisa 27 quando chegou ao West Ham. Chegou a enfrentar o próprio Manchester United com o número, mas conseguiu trocá-lo dias depois.

O West Ham teve pedido aceito pela Premier League para que Arnautovic vestisse a 7, anteriormente de Feghouli, que deixara o clube na mesma semana. Na época, as regras M.4 e M.5, que abordam a questão da numeração, eram as mesmas.

O caso é diferente do de Juan Mata, em 2011, no Chelsea. Naquele episódio, o espanhol assumiu a camisa 10 de Yossi Benayoun, que já negociava para deixar o Stamford Bridge. Mata não chegou a ser registrado ou jogar com outra camisa que não a 10.

Vale lembrar que, na Champions, diferentemente na Premier League, não há problemas para que CR7 vista a camisa que o consagrou. Basta que o United o registre com o número, já que não há exigência de conformidade com os números utilizados na liga doméstica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos