Negociações pós-Brexit continuarão a distância após caso de covid-19

·2 minuto de leitura
O negociador britânico David Frost em Bruxelas em 16 de novembro de 2020
O negociador britânico David Frost em Bruxelas em 16 de novembro de 2020

As negociações presenciais de alto nível sobre as relações pós-Brexit entre a UE e o Reino Unido foram interrompidas nesta quinta-feira (19) devido a um caso de covid-19, mas continuarão a distância, anunciaram fontes oficiais.

"Um dos negociadores de minha equipe testou positivo para a covid-19. Por isso, com @DavidGHFrost [representante britânico] decidimos suspender as negociações de nosso nível por um curto período. As equipes continuarão seu trabalho em relação aos prazos", apontou o negociador europeu Michel Barnier no Twitter.

No início da noite, uma fonte do governo britânico anunciou que as partes concordaram "em continuar as negociações a distância, por enquanto. As reuniões serão retomadas presencialmente quando for considerado seguro".

Frost declarou no Twitter que "a saúde de nossas equipes está em primeiro lugar".

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, recorreu à mesma rede social para desejar uma "recuperação rápida".

As duas equipes participaram de uma nova rodada de negociações em Bruxelas esta semana, embora com este caso de coronavírus os negociadores britânicos planejassem retornar a Londres, com expectativa de retomar os contatos na próxima semana.

A situação afeta apenas as reuniões dos dois principais grupos de negociadores, mas pode reduzir as chances de chegar a um acordo ainda neste ano.

Embora o Reino Unido já tenha saído da UE, as duas partes concordaram com um período de transição até 31 de dezembro para discutir como a relação funcionaria a partir do próximo ano.

Falta menos de um mês e meio para 31 de dezembro, quando o Reino Unido deve deixar o mercado comum e as relações comerciais serão regidas pelas regras da Organização Mundial do Comércio (OMC), salvo se as partes chegarem a um entendimento.

A agenda de Barnier incluía uma reunião em Bruxelas na sexta-feira com os embaixadores dos países membros da UE, aos quais deve oferecer uma visão geral atualizada das tentativas de se chegar a um acordo.

ahg/mb/aa/jc