Negociadores da COP27 anunciam acordo

Os negociadores da Conferência sobre o Clima chegaram a um acordo sobre a criação de um fundo específico dedicado às "perdas e danos" dos países mais vulneráveis.

Dizem ter conseguido um potencial acordo revolucionário sobre a questão mais difícil das negociações climáticas das Nações Unidas, a criação de um fundo para compensar as nações pobres que são vítimas de condições meteorológicas extremas agravadas pela poluição das nações ricas.

"Há um acordo sobre perdas e danos", disse o Ministro do Ambiente das Maldivas**, Aminath Shauna**, à The Associated Press.

De acordo com o projeto da proposta de compensação, os países desenvolvidos seriam "instados" a contribuir para o fundo, que também recorreria a outras fontes de dinheiro privadas e públicas, tais como instituições financeiras internacionais. Nas conversações, as nações mais pobres do mundo, que pouco contribuíram para as emissões históricas de gases, uniram-se para insistirem num fundo deste tipo.

"Conseguimos progredir num resultado importante", disse Wael Aboulmagd, que chefia a delegação egípcia. "Penso que estamos a chegar lá".

No entanto, a proposta não sugere que grandes economias emergentes como a China tenham de contribuir para o fundo, um pedido chave da União Europeia e dos Estados Unidos.