Neiva transforma conflitos internos no disco ‘tanto.’

Priscilla Aguiar Litwak
·1 minuto de leitura
Divulgação
Divulgação

NITERÓI — O cantor e compositor Neiva lançou, na última terça-feira, nas plataformas digitais, seu sétimo álbum pelo selo Cavaca Records. Natural de Niterói, o artista, de 27 anos, fez reflexões sobre gênero, raça e sobre ser um jovem adulto em um mundo com poucas esperanças para o futuro em “tanto.”. O novo trabalho é marcado pela diversidade de sons e caminha entre o experimental, o jazz, o indie e tons da música brasileira com participações do clarinetista americano Mike Watson, da pianista catalã Bru Ferri e do percussionista e ativista zimbabuano Dwayne Kapula.

— Essas interseções fazem parte da própria criação do disco. Acho que eles trouxeram coisas que eu não conseguiria puxar de dentro das minhas músicas — comenta Neiva.

O álbum conta ainda com nomes da cena carioca: Mari Romano, Daniel Duarte, Augusto Feres, Marcelo Callado, PH Rocha e Marcos Thanus.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)