Teich deve nomear mais 37 militares para cargos no Ministério da Saúde, diz revista

Foto: AP Photo/Eraldo Peres

Pressionado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o ministro Nelson Teich irá nomear mais 37 militares para cargos técnicos do Ministério da Saúde nos próximos dias. A confirmação deve vir nos próximos dias já no Diário Oficial da União. As informação são da Revista Veja.

Teich, que assumiu a pasta no fim de abril, já alçou sete militares a posições estratégicas na Secretaria-Executiva, área mais nobre do ministério, que toma as principais decisões do órgão. O general Eduardo Pazuello é o atual secretário, ocupando o lugar antes preenchido por João Gabbardo dos Reis, que era braço direito de Luiz Henrique Mandetta, demitido por Bolsonaro.

Leia também

Abaixo de Pazuello, há militares também em postos como secretário-executivo adjunto, diretor de programas e diretor de Departamento de Gestão Interfederativa e Participativa. Além disso, o Departamento em Logística em Saúde e a coordenação geral de Planejamento também abrigam militares em seus quadros.

Questionado sobre o alto número de militares em cargos técnicos, Teich já afirmou que, após a pandemia do novo coronavírus, os militares deixarão os postos. Até lá, Pazuello teria liberdade para nomear pessoas de sua confiança para empregar no Ministério da Saúde.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Eduardo Pazuello foi indicado pelo próprio Bolsonaro, medida que foi intermediada pelo general Braga Netto, chefe da Casa Civil do governo federal.

O presidente vem insistindo publicamente para flexibilizar as medidas de isolamento social de combate à Covid-19. Nelson Teich, por sua vez, não parece estar fazendo parte das decisões capitais do governo. Recentemente, ele foi surpreendido por um decreto editado por Bolsonaro que ampliava a lista de serviços essenciais durante a quarentena.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.