‘Nem bala, nem fome e nem covid’: movimentos protestam contra genocídio negro

Contra o genocídio do povo negro, diversos movimentos marcharam pelo centro da capital paulista nesta quinta-feira (13/5), dia que marca oficialmente a abolição da escravatura. Sob o mote “nem bala, nem fome e nem covid”, organizações que integram a Coalizão Negra por Direitos marcaram protestos em todo o país a fim de mostrar que a tinta da Princesa Isabel não libertou a população negra do racismo há 133 anos. A manifestação, que é a segunda marcada pelos movimentos em uma semana, também lembra e presta solidariedade aos 28 mortos durante operação da Polícia Civil na favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, ocorrida no dia 6 de maio.