Neonazista de 16 anos se torna o terrorista mais jovem a ser condenado na Inglaterra

Extra, com agências internacionais
·1 minuto de leitura

Um jovem de 16 anos foi condenado, nesta segunda-feira (08), por liderar uma célula neonazista, diretamente da casa da avó, em Cornwall, na região sudeste da Inglaterra. Com a sentença, de dois anos de reabilitação, o adolescente se tornou o mais jovem terrorista a ser condenado no país inglês.

Sem ter a identidade revelada por razões legais, o menino confessou ter sido o responsável por 12 crimes — dez por posse de material terrorista e dois pela propagação de conteúdo extremista —, de acordo com a BBC Internacional.

O adolescente teve o primeiro contato com ideias extremistas aos 13 anos, quando passou a frequentar fóruns online dedicados ao fascismo. Ainda de acordo com a BBC, durante as investigações, foi descoberto que o menino já colecionava materiais diversos de ódio e intolerância, como manuais para a fabricação de uma bomba, coquetéis molotov e rifles AK47.

Segundo o Daily Mail, o juiz Mark Dennis afirmou, no julgamento, que o rapaz estava "imerso em um mundo online de preconceito perverso", e que posteriores casos de reincidência poderiam levá-lo a adentrar em uma "espiral de penas cada vez maiores".