Papa terá encontro inédito hoje com líderes da União Europeia

Cidade do Vaticano, 24 mar (EFE).- O papa Francisco se reunirá nesta sexta-feira com líderes da União Europeia (UE) e com 27 chefes de Estado e de governo de países-membros, em uma audiência inédita por ocasião do 60 anos do Tratado de Roma. Nunca um pontífice tinha reunido tantos líderes juntos no Vaticano.

Em outras ocasiões, o primeiro papa não europeu já criticou duramente a Europa que "perdeu seus valores".

"Que te aconteceu, Europa humanista, paladina dos direitos humanos, da democracia e da liberdade?", perguntou aos líderes europeus durante a cerimônia na qual recebeu o Prêmio Carlos Magno, em maio do ano passado.

Naquela ocasião, Francisco reprovou a Europa que ergue muros contra os refugiados, mas incentivou as buscas por um "novo e corajoso impulso a este amado continente".

Já na visita ao Parlamento Europeu, em 25 de novembro de 2014, Francisco falou de uma Europa envelhecida, que parecia se sentir assediada pelas novidades de outros continentes.

A audiência acontecerá na Sala Régia no Palácio Apostólico e não terá a presença da primeira-ministra britânica, Theresa May. Para a foto de grupo no final da audiência, o grupo irá à Capela Sistina.

O encontro terá as participações dos presidentes do Parlamento Europeu, Antonio Tajani; do Conselho Europeu, Donald Tusk, e da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

O ato começará com um breve discurso do primeiro-ministro da Itália e anfitrião da cúpula de sábado em Roma, Paolo Gentiloni, e depois tomará a palavra o presidente do Parlamento, o também italiano Tajani, ante do discurso do papa.

Depois disso, Francisco cumprimentará os chefes das delegações um por um.

Os líderes europeus participarão amanhã da reunião no Monte Capitolino, para comemorar os 60 anos da assinatura do Tratado de Roma. EFE