Netflix começa a cobrar taxa de quem divide conta. Cobrança vai chegar ao Brasil?

A Netflix vai começar a cobrar de assinantes que usarem sua conta em outro endereço que não seja o informado no cadastro da empresa. A cobrança, ainda em fase de teste, será aplicada em cinco países da América Latina. O Brasil não está entre eles. Pelo menos por enquanto.

Nova aposta: Netflix quer um 007 para chamar de seu e investe US$ 200 milhões em filme de ação, enquanto vive sua maior crise

Na rede: 'Dancinha' no TikTok anula ação vencida por trabalhadora, que agora terá de indenizar empregador

A taxa extra será cobrada se for verificado que o log in e senha do serviço tiver sido usado por mais de duas semanas em endereços alternativos. A cobrança não será feita se o dispositivo usado pelo assinante for móvel, como smartphone, tablet e laptop. A companhia também assegura que o uso por pessoas em viagens de férias não será afetado.

Os países onde será feita a cobrança são Argentina, El Salvador, Guatemala, Honduras e República Dominicana. O valor vai variar de US$ 1,70 a US$ 2,99.

A Netflix diz que mais de 100 milhões de famílias usam contas pagas por outras pessoas e que esse compartilhamento é uma das principais causas da perda de assinantes. A empresa perdeu 200 mil assinantes no primeiro trimestre deste ano.

Pé no freio: Apple vai diminuir o ritmo de contratações e reduzir gastos em 2023

Quer trabalhar quatro dias por semana? Empresas brasileiras começam a aderir à tendência

Nesta terça-feira, será divulgado o resultado financeiro do segundo trimestre. Previsão feita pela própria companhia, em abril, indicava perda de mais 2 milhões de clientes entre abril e junho. A maior parte dos analistas trabalha com estimativas de perda de 1,4 milhão a 1,8 milhão de assinantes.

As ações da empresa já caíram 65% neste ano, com o receio de investidores sobre o futuro do streaming.

A cobrança extra é a segunda tentativa da Netflix na América Latina de limitar o compartilhamento de senhas. Numa primeira iniciativa, a empresa pediu a clientes em Chile, Costa Rica e Peru para pagar uma taxa para adicionar um usuário a sua conta. Neste modelo, o novo membro tem uma espécie de conta dependente, com email e endereços diferentes. Ele pode usar o serviço dentro dos limites do plano do titular.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos