Netflix pretende estrear filmes que exibirá em Cannes em salas da França

Los Angeles (EUA), 26 abr (EFE).- A Netflix estuda a possibilidade de que os filmes que apresentará no próximo festival de Cannes tenham uma estreia limitada em cinemas da França, informou nesta quarta-feira o site da revista "Variety".

A plataforma exibirá pela primeira vez dois títulos durante o festival: o filme de monstros "Okja", de Bong Joon-ho, protagonizado por Jake Gyllenhaal, e a comédia "The Meyerowitz Stories", de Noah Baumbach, com Adam Sandler e Ben Stiller.

A polêmica ao redor dessa possibilidade já estava garantida desde que a federação de cinemas franceses, uma rede composta pelas principais distribuidoras estatais, demonstrou sua inconformidade pelo fato de a Netflix não pagar impostos aos proprietários dos cinemas e criticar o fato de que as estreias pela internet ameaçam a integridade dos filmes.

Na França, um filme não pode ser exibido em uma plataforma de internet até que se passem 36 meses desde sua estreia nos cinemas, uma regra à qual a Netflix poderia se ajustar exibindo seus filmes em um número reduzido de salas.

"Somos conscientes de que os amantes do cinema de França não querem ver estes filmes três anos depois que o resto do mundo", disse a empresa em um comunicado enviado à "Variety".

"Diante disso, estamos explorando (a possibilidade) de uma distribuição limitada em cinemas para estes filmes na França. Estamos entusiasmados para estudar as opções que permitam que estes filmes possam ser vistos pela maior quantidade de gente possível", acrescentou o comunicado.

A Netflix ressaltou que, da mesma forma que os proprietários e distribuidores franceses, ela também quer "continuar contribuindo para o desenvolvimento e financiamento dos filmes".

A plataforma começou a produzir seus próprios longas-metragens em 2015 com a estreia de "Beasts of No Nation". EFE