Neto detona Kaká por ausência em velório: "recebeu a Bola de Ouro dele"

Neto descascou o melhor jogador do mundo de 2007 por não ter ido ao velório ou ao cortejo de Pelé.
Neto descascou o melhor jogador do mundo de 2007 por não ter ido ao velório ou ao cortejo de Pelé. Foto: (FABRICE COFFRINI/AFP via Getty Images)

Ainda indignado com as ausências de grandes jogadores do futebol brasileiro tanto no velório quanto no cortejo do caixão de Pelé, o comentarista e apresentador Neto fez duras críticas a Kaká, integrante do elenco pentacampeão mundial em 2002, que não esteve em Santos para a despedida do Rei do Futebol.

Em um tweet publicado em seu perfil oficial, Neto citou indiretamente Kaká, dizendo que o ex-jogador, que recebeu o prêmio de melhor do mundo no ano de 2007 das mãos de Pelé, não apareceu na cidade: "Pelé dava moral e ficava feliz com as conquistas de muitos aí, que não jogaram 5% do que ele jogou. Tem jogador que recebeu Bola de Ouro das mãos dele e não apareceu pra se despedir. VERGONHA!".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também:

Neto, no Os Donos da Bola, ainda usou uma polêmica frase de Kaká, dita durante o período da Copa do Mundo, para, diretamente, criticá-lo: "Para você, Kaká, que disse que esse país não tem a história e a inteligência de reverenciar os seus ídolos. Você foi no velório, você foi no cortejo? Não."

Entenda a polêmica de Kaká com Ronaldo Fenômeno

Kaká deu uma declaração polêmica em seu trabalho como comentarista da BeIN Sports, da Inglaterra. Ele disse que Ronaldo é mais valorizado fora do Brasil, assim como outros ídolos do futebol do país, e surpreendeu ao afirmar que o ex-atacante é visto "apenas como um gordo qualquer na rua". Ele estava numa meia redonda com John Terry e Gary Neville. A fala arrancou risadas, mas também surpreendeu a todos.

"É estranho falar isso, mas muitas pessoas no Brasil não torcem para o Brasil. Eu sei que é estranho, mas acontece às vezes. Nós, brasileiros, às vezes não reconhecemos nossos talentos. Se vocês verem o Ronaldo Fenômeno andando por aqui, vão pensar 'uau', porque ele é algo diferente. No Brasil, é só um mais um gordo andando pela rua", analisou.