Neto se emociona ao saber da morte de Ricardo Boechat

Reprodução

Apresentador do programa Os Donos da Bola, Neto estava no ar quando soube da morte do jornalista Ricardo Boechat, seu colega no grupo Bandeirantes. Primeiramente, o ex-jogador pareceu incrédulo com a notícia.

“Tanta gente que está perdendo a vida. Vamos respirar, vamos lá”, disse apresentador

Sem condições emocionais de dar a notícia, Neto chamou o colega José Luiz Datena para passar a informação ao público.

“Notícia dura, notícia difícil. Ninguém melhor do que ele José Luiz Datena para dar. O espaço é seu, pode passar a informação. Tempo de falar que te amo do fundo do meu coração”, afirmou Neto.

Âncora do Jornal da Band, Ricardo Boechat morreu nesta segunda-feira em uma queda de helicóptero No Rodoanel, perto do acesso à Rodovia Anhanguera. Ele tinha 66 anos.

Outros jornalistas e esportistas lamentam morte de Boechat

A morte de Ricardo Boechat causou comoção geral nos programas esportivos. Apresentador do Seleção Sportv, André Rizek disse que o âncora da Band e da Bandnews FM era uma voz necessária na imprensa.

“Profundo respeito por ele, diariamente eu escutava na rádio,  sempre que acontece algo grande eu queria saber a opinião dos outros e ele era a referência, eu queria saber: ‘O que o Boechat está falando?’. Para nossa profissão é uma perda terrível. Um cara necessário para a nossa profissão, vai fazer falta demais”, lamentou o jornalista.

Também presente na bancada do programa do SporTV, Felipe Andreoli relembrou o aprendizado que teve com Boechat no período que conviveu com ele na Band.

“Trabalhei 7 anos no grupo Bandeirantes convivia com ele, ele é apaixonado por esporte e futebol, pagava o campo pra gente jogar, pagava pra todo mundo do bolso dele. Eu fazia CQC, na época, ele sempre conversava comigo. Eu era fã, um cara que vai fazer muita falta pelo senso crítico que ele sempre teve como jornalista, nossa senhora que semana. Nunca teve medo de colocar as palavras que ele usava. Vai fazer muita falta”, relatou Andreoli.

O ex-jogador Júnior ressaltou o fanatismo de Boechat pelo Flamengo. “Peladeiro do clube dos 30 e flamenguista. O que eu mais admirava nele era a forma de criticar, o jeito Boechat de fazer as críticas, independente do assunto que fosse. Particularmente quando falava do Rio de Janeiro, do governo, de prefeitura de tudo isso, tinha um modo muito especial de falar, particularmente dele”, ressaltou o ídolo rubro-negro.

 

 

 

Leia mais:
– Alojamento do Ninho não foi fiscalizado pelos Bombeiros em 2018
– Vítima do incêndio recebeu nome em homenagem a Zico; ídolo posta foto
– Zico critica Flamengo: ‘Não resolveu problemas no CT’