Nevadas deixam 300.000 casas sem luz na França

As fortes nevadas deixaram cerca de 300.000 casas sem energia elétrica nas regiões centro e sudeste da França - disse à televisão francesa um porta-voz da rede de distribuição elétrica Enedis.

  • Ticiana Villas Boas reaparece como empresária três anos após escândalo protagonizado pelo marido Joesley Batista, da JBS
    Notícias
    Extra

    Ticiana Villas Boas reaparece como empresária três anos após escândalo protagonizado pelo marido Joesley Batista, da JBS

    Após três anos reclusa, desde a época em que o marido Joesley Batista protagonizou um escândalo...

  • PM recebe denúncias de crimes, não age e cita decisão do STF que proibiu operações
    Política
    Extra

    PM recebe denúncias de crimes, não age e cita decisão do STF que proibiu operações

    No último dia 9 de junho, o chefe da Companhia Destacada da PM em Maricá, Região Metropolitana do...

  • Como caranguejos de sangue azul podem ajudar no desenvolvimento da vacina contra covid-19 – e morrer por isso
    Ciência
    BBC News Brasil

    Como caranguejos de sangue azul podem ajudar no desenvolvimento da vacina contra covid-19 – e morrer por isso

    Os caranguejos-ferradura estão entre as criaturas mais antigas do mundo. Seu sangue azul é usado para testar se vacinas são seguras.

  • Novo vírus com potencial pandêmico é detectado no Brasil, alerta a OMS
    Saúde
    Extra

    Novo vírus com potencial pandêmico é detectado no Brasil, alerta a OMS

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou em seu site a detecção, pela Fiocruz, de um caso...

  • Novo ministro da Educação minimiza feminicídio e cita 'paixão' como motivo para assassinato de adolescente
    Estilo de vida
    Extra

    Novo ministro da Educação minimiza feminicídio e cita 'paixão' como motivo para assassinato de adolescente

    Segundo Milton Ribeiro, “maneiras e trejeitos” adquiridos por crianças ao assistir a programas indevidos são “porta aberta” para pedófilos

  • Casos de coronavírus no Brasil em 11 de julho
    Saúde
    Yahoo Notícias

    Casos de coronavírus no Brasil em 11 de julho

    O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) atualizou para 71.469 o número de mortes em decorrência do novo coronavírus no Brasil neste sábado (11).

  • 'Xodó' de bolsonaristas, PEC da 2ª instância livra Lula, mas ameaça Flávio Bolsonaro
    Notícias
    Yahoo Notícias

    'Xodó' de bolsonaristas, PEC da 2ª instância livra Lula, mas ameaça Flávio Bolsonaro

    O assunto deve ganhar força no Congresso em agosto, quando se espera que sejam retomados os trabalhos da comissão especial criada para debater a PEC

  • Faixas em frente ao Congresso pedem "impeachment já" de Bolsonaro
    Política
    Yahoo Notícias

    Faixas em frente ao Congresso pedem "impeachment já" de Bolsonaro

    Faixas foram estendidas em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, neste sábado (11). Juntas, elas formam “Impeachment já”, em protesto contra Bolsonaro

  • Holanda levará Rússia à Justiça por tragédia do voo MH17
    Notícias
    AFP

    Holanda levará Rússia à Justiça por tragédia do voo MH17

    A Rússia terá que responder pela tragédia com o voo MH17 na Corte Europeia de justiça. A acusação é feita pelo governo da Holanda, de onde era a maior parte dos 298 mortos na explosão do avião. debris from the MH17 crash

  • Polícia apreende mais uma cobra de estudante picado por Naja
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Polícia apreende mais uma cobra de estudante picado por Naja

    A Polícia Civil do Distrito Federal apreendeu mais uma cobra do estudante Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, que foi picado por uma serpente naja

  • Xuxa critica novo ministro da Educação: 'Para educar não se deve usar a dor'
    Política
    Extra

    Xuxa critica novo ministro da Educação: 'Para educar não se deve usar a dor'

    Xuxa veio a público neste sábado para fazer críticas do novo ministro da Educação, o pastor Milton...

  • Médica defensora da hidroxicloroquina diz ter sido suspensa pelo hospital Albert Einstein
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Médica defensora da hidroxicloroquina diz ter sido suspensa pelo hospital Albert Einstein

    A médica Nise Yamaguchi afirmou ter sido suspensa pelo Hospital Israelita Albert Einstein sob a justificativa de que defende o uso da hidroxicloroquina

  • Embaixada da China alerta para ‘pneumonia desconhecida’ mais mortal do que o coronavírus
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Embaixada da China alerta para ‘pneumonia desconhecida’ mais mortal do que o coronavírus

    OMS diz que a Covid-19 pode explicar o aumento nos casos de pneumonia

  • Aos 67 anos, morre o embaixador brasileiro Paulo Cesar de Oliveira Campos
    Notícias
    Extra

    Aos 67 anos, morre o embaixador brasileiro Paulo Cesar de Oliveira Campos

    O Ministério das Relações Exteriores lamentou, neste sábado, a morte do embaixador Paulo Cesar de...

  • Notícias
    Folhapress

    Noronha contrariou suas decisões ao conceder prisão domiciliar a Queiroz

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), João Otávio de Noronha, contrariou suas próprias decisões ao conceder prisão domiciliar a Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Ministros de tribunais superiores e advogados ouvidos pela reportagem apontam ao menos três aspectos jurídicos considerados inusuais no despacho do magistrado, que trabalha para ser indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a uma vaga no STF (Supremo Tribunal Federal). O mais gritante, afirmam, é a concessão de liberdade para Márcia Aguiar, a mulher de Queiroz, que estava foragida. De acordo com especialistas ouvidos pela reportagem, é muito raro, apesar de não ser proibido, um juiz dar benefícios a quem foge para escapar de uma ordem judicial. Márcia não se enquadra nas hipóteses previstas no CPP (Código do Processo Penal) para que tivesse a prisão preventiva convertida em domiciliar por decisão do presidente do STJ, afirmou à reportagem um promotor de Justiça, especialista em direito criminal. Tem direito ao benefício, de acordo com a lei, a pessoa que se enquadrar em uma das seguintes situações: maior de 80 anos; extremamente debilitada por motivo de doença grave; imprescindível aos cuidados especiais de criança menor de 6 anos ou com necessidades especiais; gestante; mulher com filho de até 12 anos incompletos; homem que seja o único responsável pelos cuidados do filho de 12 anos. O presidente do STJ fundamentou a extensão do benefício a Márcia ao fato de que seria recomendável sua presença em casa para dispensar as atenções necessárias a Queiroz, já que estará privado do contato de outras pessoas durante a prisão domiciliar. A mudança de posição do ministro sobre os efeitos do coronavírus a presos de grupos de risco também surpreendeu especialistas ouvidos. Desde o início da pandemia, o ministro negou habeas corpus a pelo menos quatro investigados que pediam a soltura por motivos de saúde, como fez a defesa de Queiroz. Ao soltar uma pessoa em razão da Covid-19, criticou um delegado da Polícia Federal ouvido pela reportagem, o tribunal deveria liberar todos do grupo do risco. Em segundo lugar, acrescentou ele, o Estado tem condições de promover o isolamento sem necessitar conceder prisão domiciliar. Às vésperas do recesso, a 6ª Turma do STJ negou pedido do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB) para que sua prisão preventiva fosse substituída por prisão domiciliar em virtude da pandemia. Para o relator do caso, ministro Rogério Schietti, mesmo neste momento de crise sanitária devem ser mantidas as prisões imprescindíveis para a garantia da ordem pública e da ordem econômica, da instrução criminal e da aplicação da lei penal. "A pandemia do novo coronavírus será sempre levada em conta na análise de pleitos de libertação de presos, mas, ineludivelmente, não é um passe livre para a liberação de todos", afirmou Schietti. O terceiro fator que causou estranheza foi a concessão do benefício em decisão sigilosa, o que é raro, uma vez que decisões como esta não costumam envolver dados protegidos dos réus. O STJ informou à reportagem que o sigilo foi decretado no habeas corpus que beneficiou Queiroz por ser o processo "composto por elementos que correm em sigilo na primeira e segunda instâncias". Ministros do STF receberam com surpresa a decisão de Noronha, mas apostam que a definição sobre o caso deve ficar mesmo no STJ, sem subir para o Supremo nesse momento. Isso porque a única possibilidade viável para o MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) reverter a decisão seria a apresentação de recurso ao próprio STJ, uma vez que, em tese, só poderia acionar o STF se o despacho tivesse violado alguma decisão da corte, o que não ocorreu. O Supremo só deve discutir o tema se a defesa de Queiroz pedir um maior afrouxamento de medidas restritivas impostas por Noronha. Nesse caso, porém, o STF não pode dar uma ordem que seja menos vantajosa que a situação atual do investigado, ou seja, não poderia levá-lo de volta à prisão. À reportagem o advogado Paulo Emílio Catta Preta, defensor de Queiroz, afirmou, nesta sexta-feira (10), que avalia recorrer à corte pedindo a revogação da prisão domiciliar do policial aposentado. Para ele, apesar de bem-vinda, a decisão é tímida. "As pessoas pensam que prisão domiciliar é um spa de luxo. Não. É uma prisão", disse. Queiroz foi preso no último dia 18 por ordem do juiz de primeira instância Flávio Itabaiana, titular da 27ª Vara Criminal do RJ, que já quebrou sigilos de Flávio Bolsonaro e determinou medidas contra outros investigados. Na quinta-feira (9), porém, Noronha mandou soltar o policial aposentado sob o argumento de que a situação se enquadra em recomendação do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), que sugere o não recolhimento a presídio em face da pandemia do coronavírus. Queiroz deixou o presídio e foi para a prisão domiciliar na noite desta sexta (10). A medida representou um alívio para o governo. O principal temor de Bolsonaro e seus aliados era o fato de o aumento da pressão psicológica de Queiroz, caso fosse mantida a prisão no complexo penitenciário, o levasse a firmar uma delação premiada. O grupo que ele integraria é alvo de apurações porque seria responsável pela "rachadinha" no gabinete de Flávio quando era deputado estadual. Queiroz, segundo do MP-RJ, seria o responsável por operar o esquema, ou seja, por recolher e administrar os recursos desviados dos vencimentos dos servidores. Os crimes teriam ocorrido entre abril de 2007 e dezembro de 2018 e envolveriam ao menos 11 ex-assessores que têm parentesco, vizinhança ou amizade com Queiroz. Neste período, ele teria recebido, via transferências bancárias e depósitos em espécie, mais de R$ 2 milhões.

  • Novo ministro da Educação apaga vídeo em que defende ensinar crianças "com dor"
    Política
    Yahoo Notícias

    Novo ministro da Educação apaga vídeo em que defende ensinar crianças "com dor"

    Novo ministro da Educação, Milton Ribeiro apagou um vídeo em que defende castigos físicos a crianças.

  • Corrida por vacina contra Covid-19 já tem 21 delas na fase de testes em humanos
    Saúde
    Folhapress

    Corrida por vacina contra Covid-19 já tem 21 delas na fase de testes em humanos

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mais de cem vacinas contra a Covid-19 estão em estudo, e 21 delas já são testadas em seres humanos. Somente duas se encontram na fase mais avançada - a 3 -, e ambas serão testadas, entre outros lugares, no Brasil. Uma dessas imunizações no estágio mais avançado foi desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca. No começo de junho, foi anunciado que ocorreriam testes no Brasil, através de parceria com o Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie) da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e com o Instituto D'Or (Idor). Devem participar da fase 3 do estudo cerca de 2.000 profissionais de saúde na linha de frente no combate à Covid-19 (portanto, mais expostos à doença), sendo 1.000 em São Paulo, onde o teste tem auxílio financeiro da Fundação Lemann, e 1.000 no Rio de Janeiro. Com a aprovação da Anvisa, o chamamento de voluntários começou ainda em junho. O outro teste na fase 3 que ocorre no Brasil é o do laboratório chinês Sinovac, em parceria de transferência de tecnologia com o Instituto Butantan, que pode vir a produzi-la em larga escala. Conheça as vacinas que já estão, em diferentes fases, em fase de testes em humanos: Autorizada para Uso A vacina desenvolvida pela empresa CanSino Biologics e pelo Instituto de Biotecnologia de Beijing recebeu, no fim de junho, aprovação para uso limitado em militares chineses, pelo período de um ano. A imunização da CanSino usa um adenovírus como vetor, em abordagem similar à que empresa havia empregado no desenvolvimento de uma vacina contra o ebola. Basicamente, o adenovírus geneticamente modificado carrega o material genético que contém o código para produzir a proteína S (de "spike" ou espícula, gancho molecular usado pelo Sars-CoV-2 para se ligar a células humanas). Com isso, os pesquisadores esperam que se inicie a produção da proteína S, o que deverá desencadear uma reação de defesa do organismo que produza anticorpos. Os vírus conseguem "entregar" ativamente a informação genética da imunização, o que, em tese, pode ser mais eficaz do que o material genético "solto" (o que ocorre em vacinas de RNA, por exemplo). Por outro lado, há mais riscos de efeitos colaterais. Fase 3 Sinovac - CoronaVac A vacina desenvolvida pela farmacêutica Sinovac é feita a partir de vírus inativados. A ideia é modificar o vírus (no caso, o Sars-CoV-2) de modo que ele não consiga infectar as pessoas. Diversas vacinas atuais são feitas dessa forma, como a contra sarampo e pólio. Esse tipo de vacina, porém, necessita de grandes testes de segurança. No Brasil, segundo a Sinovac, a fase 3 do estudo (que investiga a eficácia da proteção em larga escala) pretende recrutar 9.000 profissionais de saúde em locais de atendimento de Covid-19, em 12 regiões, já a partir de julho. Entre as fases 1 (para testar segurança) e 2 (para testar eficácia) de testes, os pesquisadores aplicaram a vacina em 743 pessoas com idades de 18 a 59 anos. Segundo a empresa, após 14 dias, foi observada presença de anticorpos em 90% das pessoas, após duas aplicações da imunização. A empresa afirma que outros braços de fase 2 de testes visam idosos e crianças e adolescentes, e que deve concluir essa fase ate o fim deste ano. Universidade de Oxford/AstraZeneca - Vacina ChAdOx1 nCoV-19 A vacina de Oxford usa um vírus para levar material genético do Sars-CoV-2 para dentro das células. Trata-se do adenovírus ChAdOx1, que causa gripe comum em chimpanzés, geneticamente modificado e enfraquecido. A ideia novamente é expor o organismo humano à proteína S e, dessa forma, quando a pessoa entrar em contato com o vírus real, seu corpo já ter um sistema de defesa. As fases 2 e 3 do estudo de Oxford pretendem recrutar mais de 10 mil pessoas só no Reino Unido. Na fase 2, os pesquisadores querem avaliar o efeito protetivo da imunização em diferentes faixas etárias. Já a fase 3 contará somente com pessoas acima de 18 anos. As duas fases terão randomização para recebimento de uma ou duas doses da ChAdOx1 nCoV-19 ou de uma outra vacina (grupo que será usado como controle para o estudo). Fase 2 Vacina da Moderna/NIAID Primeira vacina contra a Covid testada em humanos, foi desenvolvida em parceria entre o governo dos EUA, o Instituto de Pesquisa em Saúde Kaiser Permanente (EUA) e a empresa de biotecnologia Moderna. Usa trechos de RNA (molécula "prima" do DNA) do vírus que têm a receita para a produção da proteína S, que prepara o organismo para se proteger do vírus real. A técnica é relativamente segura, mas resta demonstrar sua eficácia - até hoje, nenhuma vacina de RNA foi liberada para uso comercial. Os testes começaram em 16 de março, na fase 1 (que mede a segurança). A fase 2, que investiga a eficácia mais diretamente, pode começar em poucos meses, se tudo der certo. Segundo a empresa, o recrutamento da fase 2 do estudo foi finalizado no último dia 8. Inovio Pharmaceuticals A empresa de biotecnologia americana Inovio Pharmaceuticals começou sua fase 1 em 6 de abril. O método tem semelhanças com a vacina de RNA, com a diferença de que o genoma do vírus, na parte correspondente ao código da proteína S, foi adaptado para uma molécula de DNA. Para injetar a vacina na pele ou nos músculos dos voluntários, os pesquisadores da empresa usam uma tecnologia que emite um breve pulso elétrico, facilitando a entrada do material genético nas células por meio da abertura de pequenos poros. Em junho, a empresa anunciou a expansão dos participantes da fase 1 (chegou a 120 pessoas) e espera que as fases 2/3 tenham início em julho ou agosto - há pendências regulatórias e de financiamento. Cadila Healthcare Limited A empresa usa trechos de DNA para produção da proteína S e posterior reconhecimento, pelo corpo, de invasores. O início das fases 1/2, com 1.048 pessoas randomizadas e com grupo controle, aguardam aprovação, e a empresa espera resultado em 3 meses. Sinopharm e Wuhan Institute of Biological Products e também com Beijing Institute of Biological Products Vacinas produzidas na China que se utilizam de vírus inativados em busca da imunização. Ambas as fases 1/2 são randomizadas, duplo-cegas e com grupo controle. Novavax - NVX-CoV2373 Fase 1, randomizada e com grupo controle, começou em maio e deve ter os primeiros resultados em julho. A fase 2 deve ocorrer em vários países, com 130 pessoas entre 18 e 59 anos. A vacina é baseada na aplicação direta de proteínas (ou fragmentos) do novo coronavírus. Testada com sucesso para Sars em macacos, esse tipo de vacina costuma precisar de adjuvantes, moléculas que estimulam o sistema imune, e múltiplas doses. Pfizer/BioNTech/Fosun Pharma - BNT162b1 As empresas anunciaram recentemente resultados positivos das fases 1/2 de sua pesquisa com vacina, baseada em trechos de RNA. A BioNTech afirmou que os testes de duas dosagens de seu medicamento BNT162b1 em 24 voluntários saudáveis mostrou que, após 28 dias, eles desenvolveram níveis mais altos de anticorpos para Covid-19 do que os normalmente observados em pessoas infectadas. A mais alta entre as duas doses - ambas administradas por meio de duas injeções com intervalo de três semanas - foi seguida por uma febre curta em três de quatro participantes após a segunda aplicação. Uma terceira dosagem, testada em uma concentração mais alta em um grupo separado, não foi repetida após a primeira aplicação devido à dor da injeção. Resta saber se os anticorpos encontrados geram resposta imune para prevenir a doença. A próxima fase deve ser iniciada em julho, com expectativa de participação de cerca de 30 mil pessoas - por ora, apenas nos EUA e na Alemanha. Fase 1 Genexine Consortium - GX-19 Vacina à base de DNA. A fase 1, na Coreia do Sul, deve durar 3 meses e recrutar 40 pessoas. A 2, 150 pessoas em diversos países. Medicago Inc./ Université Laval Vacina baseada em VLPs (partículas semelhantes a vírus), às quais seriam combinadas antígenos, moléculas do coronavírus que possam ser reconhecidas pelo sistema imune. Espera-se que a combinação induza uma resposta imune robusta, mais próxima de uma infecção real. Osaka University/ AnGes/Takara Bio V acina baseada em DNA mais uso de adjuvante. Institute of Medical Biology/Chinese Academy of Medical Sciences Vacina feita a partir de vírus inativados. Gamaleya Research Institute Vacina que usa vírus como vetor. Clover Biopharmaceuticals Inc./GSK/Dynavax Vacina baseada na aplicação direta de proteínas ou fragmentos delas. Anhui Zhifei Longcom Biopharmaceutical/Institute of Microbiology/Chinese Academy of Sciences Vacina baseada na aplicação direta de proteínas ou fragmentos delas. Vaxine Pty Ltd/Medytox Vacina baseada na aplicação direta de proteínas ou fragmentos delas. Imperial College London Vacina baseada em fragmentos de RNA. Curevac Vacina baseada em fragmentos de RNA. People's Liberation Army (PLA) Academy of Military Sciences/Walvax Biotech Vacina baseada em fragmentos de RNA. Fonte: OMS (Organização Mundial da Saúde), com atualização no dia 7 de julho

  • Secretário-executivo do Ministério da Saúde reage com grosseria e expulsa garçom em live
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Secretário-executivo do Ministério da Saúde reage com grosseria e expulsa garçom em live

    Funcionário servia café e água durante reunião remota com o Conselho Nacional de Saúde

  • O destino de uma nação numa mesma foto, cinco anos depois
    Notícias
    Yahoo Notícias

    O destino de uma nação numa mesma foto, cinco anos depois

    As últimas notícias servem como posfácio melancólico a quem até outro dia prometia dar a vida pelo combate à corrupção

  • Coronavírus em esgoto de 4 países antes de surto na China aumenta mistério sobre origem do vírus
    Saúde
    BBC News Brasil

    Coronavírus em esgoto de 4 países antes de surto na China aumenta mistério sobre origem do vírus

    Pesquisadores de pelo menos 4 países, entre eles Espanha e Brasil, apontaram presença de Sars-Cov-2 em amostras de esgoto coletadas antes de 1º caso oficial em Wuhan.

  • Turquia vai converter basílica de Santa Sofia em mesquita
    Notícias
    AFP

    Turquia vai converter basílica de Santa Sofia em mesquita

    A antiga Basílica de Santa Sofia, em Istambul, será transformada em mesquita, depois de servir de museu. A questão é polêmica e era debatida na justiça há anos.