Nevascas e frio excepcional atingem o Japão

Curiosos e turistas se divertiam nesta quarta-feira (25), enquanto fotografavam templos e santuários sob a neve no Japão, depois de fortes chuvas que deixaram um morto e causaram graves problemas no transporte.

"Essas temperaturas estão entre as mais baixas que vimos em uma década", disse à AFP Takafumi Umeda, funcionário da Agência Meteorológica do Japão (JMA, na sigla em inglês).

A JMA alertou para o risco de grandes ondas nas costas e para a formação de placas de gelo nas estradas, perigosas para o tráfego.

De acordo com o porta-voz do governo Hirokazu Matsuno, uma pessoa morreu, devido a esta onda de frio. As autoridades investigam outras duas mortes, provavelmente ligadas às condições meteorológicas.

Centenas de voos foram cancelados pela tempestade de neve, e os trens, cancelados ou atrasados. As rodovias apresentavam muitos engarrafamentos.

Longe desses contratempos, no templo Zenkoji, na cidade montanhosa de Nagano (centro), os visitantes aproveitavam o espetáculo da neve. A mesma imagem foi vista em Kyoto, a antiga capital imperial, dotada de um rico patrimônio histórico.

"Vim esquiar, mas a neve estava tão espessa que mudei meu horário e decidi fazer alguns passeios turísticos" na cidade, disse Akiko Sotobori à AFP, em Nagano.

Na estação de esqui, "a tempestade era tanta que não consegui ver nada além de três metros", conta.

A capital do país, Tóquio, e sua periferia estavam a salvo da neve, embora o frio fosse maior do que o normal.

bur-kaf-etb/avl/zm/aa/tt