Farmacêutica revela à CPI que faturou R$ 142 milhões com remédios do “kit covid” em 2020

·1 minuto de leitura
Brazilian Senators Omar Aziz looks on during a meeting of the Parliamentary Inquiry Committee (CPI) to investigate government actions and management during the coronavirus disease (COVID-19) pandemic, at the Federal Senate in Brasilia, Brazil May 25, 2021. REUTERS/Adriano Machado
Dados foram enviados pela empresa após pedido feito pelo presidente da CPI, Omar Aziz (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
  • Empresa que produz medicamentos do "kit covid" aumentou em oito vezes o faturamento com os remédios

  • Nenhum dos medicamentos é eficaz no tratamento contra a covid-19

  • Faturamento da farmacêutica EMS chegou a R$ 142 milhões em 2020

Em documentos enviados à CPI da Covid, a farmacêutica EMS revelou que faturou R$ 142 milhões com remédios do chamado “kit covid” em 2020. Nenhum dos medicamentos tem comprovação científica de que funcionam no tratamento contra a covid-19, alguns são comprovadamente ineficazes.

A soma dos valores é oito vezes maior do que no ano anterior, 2019. O faturamento com a venda de ivermectina subiu de R$ 2,2 milhões antes da pandemia para R$ 71,1 milhões durante a crise de covid-19.

Leia também:

A EMS produziu outros medicamentos, como azitromicina, hidroxicloroquina e nitazoxanida, todos comprovadamente ineficazes no tratamento contra a covid-19. Todos integram o “kit Covid”, promovido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O aumento na produção dos comprimidos foi na ordem de nove vezes.

O faturamento com a vendas de hidroxicloroquina subiu 20 vezes de antes da pandemia para 2020 e rendeu R$ 20,9 milhões para a farmacêutica. Enquanto isso, as vendas de azitromicina renderam R$ 46,2 milhões para a empresa e a nitazoxanida R$ 3,67 milhões.

Os dados foram repassados à CPI na noite da última quarta-feira (16), após um pedido do presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM). A comissão ainda deve avaliar requerimentos para convocar Carlos Sanchez, presidente do conselho de administração do Grupo NC, detentor da EMS.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos