Neymar aliviado por arquivamento da investigação por estupro

Neymar de fora da estreia na Ligue 1

O craque Neymar afirmou, nesta sexta-feira, estar aliviado pela decisão da justiça brasileira de arquivar a acusação de estupro por falta de provas.

"Vou ser sincero e não vou dizer que estou feliz, mas sim aliviado", postou o jogador do Paris Saint-Germain em sua conta no Instagram, um dia depois da justiça ter arquivado a queixa apresentada pela modelo Najila Trindade Mendes de Sousa.

"Esse vai ser um capítulo jamais esquecido na minha vida por muitos motivos, o principal deles 'O DANO' causado em mim, na minha família e nas pessoas que realmente me conhecem", acrescentou o atacante.

O Ministério Público de São Paulo pediu na quinta-feira o arquivamento da investigação sobre o suposto estupro da modelo em maio passado, ao considerar que carece de provas suficientes contra o jogador.

"Decidimos pelo arquivamento do processo", indicou a promotora Flavia Merlini. "Isso não implica em absolvição do acusado", acrescentou a promotora, explicando que o inquérito "pode ser reaberto a qualquer momento" desde que haja novas diligências e surjam novas provas.

O MP seguiu o parecer da polícia, embora a decisão final de arquivar uma causa caiba a um juiz.

O atacante do PSG foi acusado por Najila de tê-la estuprado em um hotel de Paris no dia 15 de maio.

Já o jogador sempre se declarou inocente, assegurando que fora uma relação consentida usada depois para tentar extorqui-lo.

O astro enfrenta outro inquérito por crime virtual, por divulgar imagens e conversas íntimas com a mulher, em uma tentativa de provar publicamente sua inocência.

Neymar, o jogador mais caro da história, vive um ano complicado, com problemas legais e físicos além de tensões com o PSG, que em 2017 pagou 222 milhões de euros para tirá-lo do Barcelona.