Neymar esconde símbolo da Nike após ser acusado de ataque sexual

·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 05.06.2019 - Neymar durante partida amistosa entre as seleções de Brasil e Qatar no estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília (DF). (Foto: André Coelho/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 05.06.2019 - Neymar durante partida amistosa entre as seleções de Brasil e Qatar no estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília (DF). (Foto: André Coelho/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em briga aberta e declarada com a Nike, Neymar postou em uma de suas redes sociais uma foto do treino da seleção brasileira em Teresópolis na qual ele utiliza emojis para esconder o símbolo da empresa.

O jogador foi acusado por uma funcionária da Nike de ter tentado forçá-la a fazer sexo oral nele em 2016, após uma festa da companhia norte-americana em Nova York. A fabricante de materiais esportivos, que patrocinava o jogador na época, disse que rompeu com ele após recusa em colaborar com as investigações internas.

"Que nada e ninguém tire o meu sorriso", escreveu o jogador na legenda da imagem. Ele nega o ataque e afirma sequer conhecer a funcionária.

A mulher teria relatado o ataque sexual a amigos e colegas em 2016. De acordo com documentos obtidos pelo The Wall Street Journal, ela protocolou em 2018 uma reclamação formal, que passou a ser investigada pela Nike apenas no ano seguinte, após aval dela.

Na sexta-feira (28), a cúpula da Confederação Brasileira de Futebol se reuniu com o estafe de Neymar na tentativa de começar a sair de uma situação difícil.

A confederação se vê entre a cruz e a espada no caso que envolve sua patrocinadora há mais de duas décadas e o camisa 10 da equipe de Tite. O jogador e seu pai, Neymar da Silva Santos, entretanto, indicam que haverá uma extensa briga jurídica com a fornecedora de materiais esportivos, da qual também foram parceiros em um passado recente.

"Muito estranho, todos saem da Nike e são acusados assim. Muito estranho, isso aconteceu com o Cristiano Ronaldo, com o cara lá do basquete que morreu, o Kobe [Bryant], eles passam a ser denegridos, como o Neymar está sendo acusado falsamente agora. Se a Nike quer chantagem, armação, vamos para cima da Nike então", afirmou o pais do camisa 10 da seleção e do PSG ao jornal Folha de S.Paulo, na última sexta (28).

Apesar da polêmica, Neymar está concentrado com a seleção brasileira na Granja Comary, no Rio de Janeiro, onde treina normalmente. A equipe de Tite se prepara para os dois próximos jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, contra Equador, na sexta (4), e Paraguai, na terça (8).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos