Neymar e não Najila que tem que provar inocência, diz novo advogado

(MAURO PIMENTEL/AFP/Getty Images)

Quarto advogado a assumir a defesa da modelo Najila Trindade, que acusa Neymar de estupro e agressão, Cosme Araújo Santos falou sobre o caso nesta quinta (13) em conversa por telefone com a TV Bandeirantes.

"Quem tem que provar que não cometeu o estupro e as agressões é o cidadão que está sendo acusado. Quem tem que buscar provas contrárias é ele. É fato que ele estava com ela, que teve telefonemas com ela, que está assumindo o crime de exposição de nudes, que é um crime menor, para tentar com isso buscar uma situação benéfica”, afirmou ele.

Leia também

Além de falar sobre o caso em si, o novo advogado de Najila tratou como “deprimente” o que ele afirma ser uma transformação da sua cliente em vilã. Atacou diretamente o advogado Roberto Guastelli, que representa Estivens Alves, ex-marido de Najila, e estava no estúdio.

"Querem transformar a vítima em vilã e isso é deprimente. Acabei de ouvir a entrevista do advogado do ex-marido da Najila e fiquei estupefato e percebi que estava fazendo quase que uma defesa do Neymar. E como ele foi no apartamento da Najila, fico mais preocupado com essa posição. Não querendo polemizar com o colega. Mas deve se omitir sobre fatos que ainda não temos a plenitude da real situação”, completou Cosme.

Entenda o caso

Na sexta (31), Najila Trindade Mendes registrou um boletim de ocorrência na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, acusando o atacante Neymar por estupro no dia 15 de maio, em Paris.

No boletim de ocorrência, a mulher afirmou que conheceu o jogador pelo Instagram e foi convidada para viajar até a França. No dia 15, Neymar teria chegado embriagado ao hotel e, segundo a mulher, ele ficou agressivo e praticou relações sexuais sem consentimento.

A denúncia foi noticiada no dia seguinte, 1º de junho. Logo depois, o pai de Neymar apareceu no programa ‘Brasil Urgente’, da Band, e tentou descreditar a versão da mulher.

Na noite do dia 1º, Neymar postou um vídeo em sua conta do Instagram se defendendo das acusações e mostrando a conversa que teve com a mulher, incluindo fotos íntimas enviadas por ela.

Na quarta-feira (04 de junho), Najila Trindade Mendes apareceu publicamente e reafirmou o que disse no boletim de ocorrência: que foi agredida e estuprada. Na mesma noite, um vídeo de Najila agredindo Neymar foi divulgado, supostamente do dia seguinte ao ato sexual, quando a mulher exigia uma confissão do jogador.