Neymar transfere responsabilidade sobre vídeo para seus assessores

MAURO PIMENTEL/AFP/Getty Images

O atacante Neymar afirmou em depoimento na última quinta-feira (6) que a responsabilidade pela publicação de fotos íntimas da modelo Najila Trindade não é dele. Segundo o atleta, as imagens da mulher que o acusa de estupro foram divulgadas por sua equipe de assessores.

Segundo o jogador do PSG, a divulgação das imagens tratou-se de um equívoco. Neymar passou aproximadamente uma hora e 40 minutos depondo ao delegado Carlos Sartori, no Rio de Janeiro, ao lado de seus dois advogados.

Leia também

Durante o depoimento, o jogador ainda disponibilizou o celular para a polícia, que verificou todos os conteúdos de mensagens trocadas entre ele e a modelo. Neymar ainda disse que sequer sabe como anexar mensagens de WhatsApp em um vídeo do Instagram, motivo que o teria feito pedir ajuda.

O conteúdo do depoimento é mantido em sigilo de Justiça, mas parte dele foi revelado pela Folha de S.Paulo. O jornal ainda afirma ter apurado que a iniciativa de divulgar a conversa entre Neymar e Najila foi de seu pai, Neymar da Silva Santos.

Além do inquérito relativo ao vídeo, aberto no Rio, há outro aberto em São Paulo que diz respeito ao suposto estupro que Najila acusa Neymar.

Entenda o caso do estupro

Na última sexta (31), Najila Trindade Mendes registrou um boletim de ocorrência na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, acusando o atacante Neymar por estupro no dia 15 de maio, em Paris.

No boletim de ocorrência, a mulher afirmou que conheceu o jogador pelo Instagram e foi convidada para viajar até a França. No dia 15, Neymar teria chegado embriagado ao hotel e, segundo a mulher, ele ficou agressivo e praticou relações sexuais sem consentimento.

A denúncia foi noticiada no dia seguinte, 1º de junho. Logo depois, o pai de Neymar apareceu no programa ‘Brasil Urgente’, da Band, e tentou descreditar a versão da mulher.

Na noite do dia 1º, Neymar postou um vídeo em sua conta do Instagram se defendendo das acusações e mostrando a conversa que teve com a mulher, incluindo fotos íntimas enviadas por ela.

Na quarta-feira (04 de junho), Najila Trindade Mendes apareceu publicamente e reafirmou o que disse no boletim de ocorrência: que foi agredida e estuprada. Na mesma noite, um vídeo de Najila agredindo Neymar foi divulgado, supostamente do dia seguinte ao ato sexual, quando a mulher exigia uma confissão do jogador.