NFL suspende Deshaun Watson por acusações de má conduta sexual

Deshaun Watson jogou quatro temporadas no Houston Texans antes de ser negociado para o Cleveland. Foto: Nick Cammett/Getty Images
Deshaun Watson jogou quatro temporadas no Houston Texans antes de ser negociado para o Cleveland. Foto: Nick Cammett/Getty Images

A NFL suspendeu o quarterback Deshaun Watson do Cleveland Browns por seis jogos nesta segunda-feira (1) por violar sua política de conduta pessoal após acusações de má conduta sexual feitas contra ele por mulheres no Texas, disseram duas pessoas familiarizadas com o assunto que falaram sob condição de anonimato porque a decisão não foi tornada pública.

Watson, que jogou por quatro temporadas com o Houston Texans antes de ser negociado para o Cleveland em março, resolveu recentemente 23 de 24 processos movidos por massoterapeutas alegando assédio sexual e agressão durante seus encontros em 2020 e 2021.

Leia também:

A NFL tem três dias para apelar da decisão da oficial disciplinar Sue L. Robinson. A NFL Players Association (NFLPA) já declarou que cumpriria sua decisão. Se qualquer uma das partes apelar, o comissário da NFL Roger Goodell ou seu representante tomará a decisão, sob os termos do acordo coletivo de trabalho. O sindicato poderia então tentar contestar essa decisão no tribunal federal.

A liga havia pressionado por uma suspensão indefinida de pelo menos um ano e uma multa de pelo menos US$ 5 milhões para Watson, de 26 anos, durante uma audiência de três dias com Robinson em junho.

Watson pode continuar praticando e jogando em jogos de exibição antes de sua suspensão começar na primeira semana da temporada regular. Ele seria elegível para retornar em 1º de outubro, quando os Browns jogarem em Baltimore contra os Ravens.

Watson, três vezes Pro Bowler com os Texans, viu sua carreira de jogador paralisada por acusações de que ele agiu de forma inadequada com mulheres durante sessões de massagem terapêutica que ele agendou através das mídias sociais. Ficou de fora da temporada 2021.

Em seus processos, as mulheres acusaram Watson de se expor, tocá-las com o pênis ou beijá-las contra a vontade delas. Uma mulher alegou que Watson a forçou a fazer sexo oral.

Watson negou qualquer irregularidade, insistindo que qualquer atividade sexual com três das mulheres foi consensual. Ele insistiu publicamente que seu objetivo era limpar seu nome antes de chegar a acordos financeiros confidenciais com 20 das mulheres em 21 de junho.

Watson se tornou um dos quarterbacks de elite da liga, jogando para 4.823 jardas e 33 touchdowns em 2020, apesar de jogar em um time texano que fez uma fraca campanha.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos