Morre professora ferida em tiroteio em colégio do norte do México

Cidade do México, 29 mar (EFE).- As autoridades do estado de Nuevo León, no norte do México, confirmaram nesta quarta-feira a morte da professora Cecilia Solís, que foi ferida no último dia 18 de janeiro passado por um aluno de um colégio de Monterrey que abriu fogo em plena sala de aula e depois se suicidou.

"Após pouco mais de dois meses internada no Hospital Universitário, onde era atendida por um ferimento no crânio por arma de fogo, a professora perdeu a vida na tarde de hoje", informou a Secretaria de Saúde de Nuevo León em comunicado.

Depois de fazer uma exploração neurológica e testes de diagnóstico como um encefalograma, o corpo médico do hospital constatou nesta quarta-feira que a professora apresentava morte cerebral.

Solís, de 27 anos, recebeu um disparo na cabeça quando um de seus alunos, de 15 anos, abriu fogo no sala de aula e feriu também três de seus companheiros.

Os três estudantes receberam alta em diferentes datas, enquanto Solís permanecia internada.

Até agora as autoridades mexicanas não revelaram o motivo do ataque ocorrido em 18 de janeiro pelo aluno de 15 anos, amante da caça como seu pai, a quem pertencia a arma que utilizou. EFE