Nicole Bahls relembra tempo como modelo em que não fechava contratos: 'Cara de cogumelo'

A proximidade de Nicole Bahls com o mundo da fama começou após vencer o extinto concurso de Musa do Brasileirão, em 2007. Então com 22 anos, a paranaense ganhou um contrato com uma importante agência de modelos do país e um salário de R$ 12 mil por mês durante um ano. Mas não conseguiu fechar nenhuma campanha relevante.

"A agência era boa. Mas depois do concurso eu não fiz trabalho nenhum. Tentaram de tudo. Não podia malhar, não podia comer, cortaram meu cabelo. Eu era a cara de cogumelo. Também não tinha altura... Fiquei um ano na tentativa. Foi um prejuízo para eles. Eu não fechava nada. Eles tentaram, eu tentei, fazia o que queriam, era regradinha", relembrou Nicole Bahls em entrevista ao podcast "Quem pode, pod".

Com 1,70m, a modelo pesava 49kg, contra os 64kg que tem hoje. Ficar de olho na balança era uma das exigências da época.

"Tomava sopa para ficar magrinha. Eu me aceitava. Eles também falavam com jeitinho. Diziam que as marcas gostavam das magrinhas. E eles tinham cuidados comigo também. Eu só sofria porque queria ir a praia tomar sol e não podia. Mas faz parte. Tem coisas do trabalho que são difíceis mesmo, senão viram férias".

A oportunidade permitiu que Nicole deixasse Londrina, sua terra natal, para se mudar para o Rio.

"Como parte do prêmio, eu tinha que escolher uma das unidades da agência para cumprir o contrato: Curitiba, São Paulo ou Rio. Foi então que decidi me mudar para o Rio. Minha mãe adorava a cidade e eu senti que indo para o Rio estaria realizando um sonho dela também".