Empresa israelense mostra fotos de usina iraniana com atividade "incomum"

Jerusalém, 3 mai (EFE).- Uma empresa de satélites israelense divulgou imagens da usina nuclear iraniana Fordo - antigamente um centro de enriquecimento de urânio e hoje de pesquisa -, localizada na cidade de Qom, na qual diz ter notado "atividade incomum", segundo publicou o jornal "Times of Israel" nesta quinta-feira.

ImageSat International comparou várias fotos das instalações, uma delas tirada em julho de 2016, na qual é possível ver o local vazio. Em outra, de 29 de abril, aparecem vários ônibus e carros, o que não significa a violação do acordo internacional de 2015 sobre o programa nuclear iraniano.

O jornal questiona se o Irã "planeja reativar a usina de enriquecimento de urânio em preparação para o dia 12 de maio", a data limite para que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decida se manterá ou não o compromisso com o pacto nuclear iraniano.

Trump é um firme opositor do pacto e defende sua modificação, por isso pressiona os países europeus para negociar um acordo suplementar que imponha mais restrições ao Irã.

Os EUA cogitam sair do pacto assinado com Irã, China, França, Rússia, Reino Unido, Alemanha e União Europeia (UE) que estabelece que Teerã dê acesso às instalações nucleares a inspetores da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA).

Enquanto grande parte da comunidade internacional defende a manutenção do acordo, Israel - que considera o Irã a principal ameaça - o rejeita e apoia a postura americana de mudanças no pacto.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Nentayahu, revelou na última segunda-feira - um dia depois da data em que foram tiradas as imagens do satélite - documentos que supostamente demonstram que o Irã tem um programa armamentista nuclear sigiloso. EFE