Nikolas Ferreira tem conta no Twitter suspensa após divulgar informações falsas sobre eleição

Deputado federal eleito com mais votos no país, o bolsonarista Nikolas Ferreira (PL-MG) teve sua conta no Twitter suspensa por decisão judicial na noite desta sexta-feira. Ao longo do dia, o deputado eleito publicou diversas informações falsas sobre suspeitas em relação à apuração de votos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nas eleições do último domingo.

O deputado bolsonarista, assim como outros aliados do presidente Jair Bolsonaro, usaram uma live feita por um argentino, amigo do deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP), em que ele faz acusações infundadas sobre a totalização de votos no Brasil. Fernando Cerimedo afirma na transmissão que somente o modelo 2020 das urnas eletrônicas seriam auditáveis e teriam sido submetidas a teste, o que é falso. Ele afirma ainda que os modelos antigos registrariam mais votos para Lula (PT) do que para Bolsonaro, o que também não é verdade.

No relatório em que enviou 80 questionamentos sobre a apuração ao TSE, o Ministério da Defesa havia solicitado que as urnas novas, modelo 2020, também fossem submetidas a teste, como já havia ocorrido com os modelos antigos anteriormente. Essa solicitação foi aceita pelo tribunal, e as urnas foram testadas. Os aparelhos dos modelos mais antigos, utilizando inclusive na eleição de 2018, já haviam passado pelo Teste Público de Segurança (TPS) anteriormente.

No final da noite desta sexta-feira, quem acessava a página do deputado eleito no Twitter encontrava a mensagem de que a conta foi suspensa por decisão judicial.