Nine Inch Nails, Blink-182, Strokes... veja as estrelas do rock que detonaram Elon Musk por causa do Twitter

Desde que comprou o Twitter por US$ 44 bilhões, assumiu a presidência da empresa e anunciou que iria rever a decisão de expulsar de usuários por falhas graves (em especial, o ex-presidente americano Donald Trump, banido da rede por risco de incitação à violência), o bilionário Elon Musk andou provocando a ira de alguns importantes astros do rock mundial. Veja abaixo alguns dos que andaram detonando Musk por suas tentativas de mudar as regras e a orientação do Twitter.

Nine Inch Nails

Em entrevista ao "Hollywood Reporter" publicada na última sexta-feira, o líder da banda (e compositor de trilhas de cinema, vencedor do Oscar), Trent Reznor (que tem 1,6 milhão de seguidores, mesmo que ele não faça muitas publicações) disse estar pronto para se despedir da rede: "Não precisamos da arrogância da classe bilionária para achar que eles podem entrar e resolver tudo. Mesmo sem ele (Elon Musk) envolvido, acho que se tornou um ambiente tóxico. Para minha saúde mental, preciso me desligar. Eu não me sinto mais bem estando lá.”

Blink-182

A iniciativa de Elon Musk de promover um enquete entre os usuários para saber se Donald Trump deveria ter sua conta no Twitter reativada foi recebida com revolta no sábado por Tom DeLonge, guitarrista e vocalista do Blink-182, atração do próximo Lollapalooza no Brasil. Ele tuitou: "O que ele está fazendo? Por que ele se posicionaria ao lado de algo assim?" E em seguida, acrescentou, em outro tuíte: "Apoiar esse f* da p* racista e traidor me dá vontade de vomitar e sair do Twitter."

The Strokes

No início do mês, em uma publicação no Instagram posteriormente apagada, Julian Casablancas, cantor dos Strokes, criticou as demissões promovidas por Elon Musk entre a equipe da rede social: “Talvez o Twitter pudesse ir adiante se você (como um típico supervilão faminto por resultados idiotas) não demitisse metade de sua equipe. Que grande símbolo para a merda dos anos 2020.”

Sebastian Bach

O ex-vocalista do Skid Row também pegou pesado com Elon Musk, na sexta-feira, por causa das mudanças na rede. Em um tuíte, ele acusou: "A nova política do Twitter é fingir que a ciência não é real. Que as eleições não são reais. Que a democracia não vale nada. Que o planeta não está pegando fogo. Que metralhadoras são mais importantes que crianças. Que a sua identidade vale $ 8. Que as estrelas de reality shows devem governar o país, não os políticos eleitos. Entendi."