Nise nega ter feito minuta e diz que decreto não visava alterar bula de cloroquina​

·1 minuto de leitura
BRASÍLIA, DF, 01.06.2021: NISE-YAMAGUCHI - A médica Nise Yamaguchi presta depoimento à CPI da Covid, no Senado, sobre a sua atuação junto ao governo federal em defesa da cloroquina e da hidroxicloroquina, em Brasília, nesta terça. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
BRASÍLIA, DF, 01.06.2021: NISE-YAMAGUCHI - A médica Nise Yamaguchi presta depoimento à CPI da Covid, no Senado, sobre a sua atuação junto ao governo federal em defesa da cloroquina e da hidroxicloroquina, em Brasília, nesta terça. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A médica Nise Yamaguchi negou à CPI da Covid ter sido responsável pela minuta de decreto que alterava a bula da cloroquina para recomendá-la para o tratamento da Covid-19. Segundo o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e o presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, o documento foi apresentado em reunião no Palácio do Planalto no ano passado.

À CPI, Nise disse que "de forma alguma" escreveu a minuta do decreto. A médica também afirmou que o texto não tratava de alteração de bula do remédio.

"Não fiz nenhuma minuta. Não conhecia esse papel. Estava bastante cheia a sala. Eles me pediram para conversar sobre a questão da cloroquina ", disse.

"Inclusive depois da reunião eu descobri que eles estava se referindo a uma minuta, que jamais falava de bula, falava da possibilidade de haver uma disponibilização de medicamento", afirmou a médica.

Após a declaração, o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), disse que fará uma acareação; entre Barra Torres e Nise.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos