Niterói criará fundo de R$ 150 milhões para dar crédito a micro empresários a juros zero

Leonardo Sodré
Comércio fechado na Rua da Conceição, no Centro, depois de decreto proibindo a abertura

NITERÓI - A prefeitura de Niterói fará parceria com bancos para financiar crédito a micro e pequenos empresários estabelecidos na cidade. Serão colocados R$ 150 milhões à disposição a juro zero. Os juros serão pagos pelo município. A medida foi anunciada pelo prefeito Rodrigo Neves na noite desta quarta-feira e faz parte de um conjunto de ações para reduzir o impacto econômico no setor de comércios e serviços causados pela pandemia do coronavírus.Rodrigo Neves anunciou na live, transmitida pela página da prefeitura no Facebook, que os empresários poderão contrair empréstimos de R$ 50 mil a R$ 200 mil e pagar parcelado sem juros. Para empresas com até 19 funcionários, a prefeitura dará o benefício de pagar um salário mínimo para até nove empregados pelo período de três meses. Em contrapartida, elas não poderão demitir os funcionários pelos próximos seis meses. A secretária municipal de Fazenda, Giovanna Victer, disse que a prefeitura estima, com essa medida, preservar dez mil postos de trabalho.

O prefeito também disse que será concedido aos dois mil taxistas de Niterói um salário mínimo por três meses. Todas as medidas ainda precisam ser aprovadas pela Câmara.

Outra proposta anunciada na semana passada e já aprovada pelos vereadores é o auxílio de R$ 500 para sete mil microempreendedores com alvará no município durante três meses, de abril e junho. A partir de amanhã, segundo Giovanna Victer, os beneficiados poderão dar entrada no auxílio pelo site da secretaria de Fazenda.

AUXÍLIO SOCIAL

O prefeito Rodrigo Neves também anunciou que a prefeitura fará o arrendamento de dois hotéis no Centro da cidade para abrigar pessoas em situação de rua. Serão 150 vagas. Ele não especificou quais são os hotéis nem quando estes locais começarão a receber os desabrigados.

CORONAVÍRUS EM NITERÓI

Niterói tem, até esta quarta-feira, 26 casos confirmados de pessoas com coronavírus, todos estão sendo atendidos no setor privado de saúde. Destes, 17 estão em isolamento domiciliar, quatro hospitalizados e três em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). A cidade até agora registrou uma morte. Quatro pacientes que já foram atendidos tiveram alta e são considerados curados da Covid-19.