Niterói tem aumento de 16% na taxa de iluminação pública

Alvo de muitas reclamações de moradores, a iluminação pública ficou mais cara em Niterói. A prefeitura publicou no Diário Oficial de sábado, dia 4, autorização para reajuste da taxa para o serviço em 16,86%. Segundo a publicação, o aumento segue resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), de 15 de março deste ano.

Breu: Com ou sem chuva, escuridão toma as ruas de diferentes bairros de Niterói

Poluição visual: Emaranhados ou pendentes, fios prejudicam circulação em Niterói

O reajuste recai sobre um serviço que é bastante contestado na cidade. De acordo com o diretor do Conselho Comunitário da Região Oceânica (CCRON), Gonzalo Perez, há ao menos três tipos de reclamações comuns:

— A primeira é que diversas ruas não têm iluminação pública. A segunda é que a iluminação é insuficiente. E a terceira é que as lâmpadas queimam e a prefeitura não as troca com a rapidez que seria necessária — afirma.

Para Perez, ruas escuras aumentam a sensação de insegurança na cidade e dificultam o deslocamento a pé ou de bicicleta à noite, o que esvazia as vias públicas e as torna ainda menos seguras.

A cobrança de iluminação pública é feita junto com a conta de luz domiciliar, e a tarifa varia de acordo com o consumo da residência. Segundo a prefeitura, para quem gasta mais de 1 mil kWh, o aumento pode chegar a R$ 7,96. Para a maioria, que consome menos do que isso, o aumento será inferior a R$ 5.

O município afirma ainda que o valor é atualizado pelos mesmos índices das tarifas de fornecimento e distribuição de energia elétrica residencial.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos