No Brasil, Rainha Elizabeth foi à inauguração do Masp, encontrou Pelé e discursou no Congresso em plena ditadura militar

Rainha Elizabeth recebe Fernando Henrique Cardoso e comitiva brasileira em 1997. Durante a visita ao Reino Unido, monarca condecorou Pelé

Por Fernando Cardoso

(Reuters) - Ao longo de sete décadas como chefe de Estado do Reino Unido, a Rainha Elizabeth 2ª, que morreu nesta quinta-feira aos 96 anos, fez de suas visitas oficiais a mais de 100 países, Brasil entre eles, um marco de seu reinado, representando a Coroa Britânica em cada um dos cinco continentes.

A rainha visitou o Brasil em 1968, em sua primeira viagem oficial à América do Sul. O país vivia apenas o quarto ano do regime militar que duraria mais de duas décadas.

Passou por seis cidades em 11 dias de viagem, incluindo São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, Salvador e Campinas. Em Brasília, discursou em uma sessão conjunta do Congresso Nacional, onde afirmou que estava "confiante de que a amizade (entre Brasil e Reino Unido) poderia crescer."

"O mais difícil de todos os problemas mundiais é descobrir como as nações podem viver em harmonia. O Brasil, com suas tradições liberais, sua tolerância e a profunda humanidade de seu povo, pode certamente dar uma notável contribuição

particular", disse a monarca na ocasião.

Apenas um mês depois, foi instituído no país o Ato Institucional de nº5, a principal medida adotada pelo regime militar no caminho do cerceamento de liberdades e direitos dos cidadãos brasileiros.

Em passagem por São Paulo, Elizabeth presenciou a abertura do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, onde reuniu multidões à sua espera.

No Rio de Janeiro, assistiu a uma partida de futebol no Estádio do Maracanã, onde conheceu pessoalmente o jogador Pelé. Quase trinta anos depois, em 1997, o craque brasileiro foi condecorado pela monarca com a "Ordem de Cavaleiro do Império Britânico", durante a visita do Presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, ao Reino Unido.

Nesta quarta-feira, comemoração dos 200 anos da independência brasileira, a rainha emitiu um comunicado em homenagem ao país: "Em meio à celebração da importante ocasião dos 200 anos de independência, gostaria de parabenizar Vossa Excelência e enviar minhas felicitações ao povo da República Federativa do Brasil, lembrando com carinho da minha visita ao país, em 1968".

(Reportagem de Fernando Cardoso. Edição de Flávia Marreiro)