No desespero para soltar Silveira, deputados bolsonaristas recorrem até a esquerda

Paulo Cappelli
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA - No desespero para tentar tirar Daniel Silveira (PSL-RJ) da prisão, deputados federais bolsonaristas estão recorrendo até mesmo à esquerda. Um grupo de aliados de Silveira está promovendo um “mutirão de telefonemas” na noite desta quinta para tentar angariar apoios pela soltura na votação que ocorrerá amanhã. Buscam, principalmente, dissidências em partidos que se mostram favoráveis à prisão como Republicanos, PP, PSDB e até mesmo o PSB, legenda de esquerda. Entre os socialistas, buscam os parlamentares que apoiaram a eleição de Arthur Lira (PP-AL) à presidência da Câmara.

A avaliação é que a soltura é muito difícil, tendo em vista que, no momento, aliados de Silveira acreditam haver cerca de 300 votos pela prisão. Por isso a necessidade de reverter votos.

Um deputado do PSL próximo de Silveira, ouvido em caráter reservado pelo GLOBO, aconselhou o correligionário a adotar um tom calmo, sem novas ofensas, durante os três momentos em que poderá se pronunciar ao plenário antes da votação. Não há garantia de que Silveira seguirá a recomendação.