No dia em que WhatsApp cai, Telegram lança ferramenta e rivaliza com Clubhouse

Carolina Nalin
·1 minuto de leitura

RIO - Horas antes do WhatsApp apresentar instabilidade por cerca de 40 minutos, o Telegram, aplicativo concorrente ao de Mark Zuckerberg, lançou uma nova funcionalidade que pode desbancar até o recém-popularizado Clubhouse.

A rede social lançou o "Voice Chats 2.0", uma ferramenta que amplia o suporte de conversas por voz aos canais criados no aplicativo. Na prática, agora é possível que administradores de canais criem conversas por áudio, com opções de listas que separam palestrantes de ouvintes.

A ferramenta também inclui a funcionalidade de "levantar a mão", assim como acontece no Clubhouse, onde o participante que está silenciado pede para compartilhar sua voz.

A atualização do Telegram também elimina a limitação de participantes, permitindo que os chats estejam disponíveis para milhões de ouvintes ao vivo. As salas do Clubhouse, até o momento, são limitadas para até 5 mil participantes.

Outra novidade é a opção de gravar as conversas de voz, funcionalidade que ainda não está disponível no Clubhouse. Os administradores podem salvar os chats, que ficam disponíveis nas mensagens dos canais ou grupos. Também é possível gerar um link de compartilhamento do chat de voz para convidar participantes.

Engajamento nas redes

Diante da repercussão no Twitter sobre a instabilidade do WhatsApp na tarde desta sexta-feira, a conta oficial do Telegram ainda aproveitou o assunto para aumentar o engajamento com os usuários.

"Eu acho que o @Telegram deve estar pegando fogo", escreveu um usuário, durante o período de instabilidade da rede social concorrente. "Espero que não literalmente", brincou em resposta o perfil da plataforma.

"Parece que o @telegram é o último a permanecer de pé, mais uma vez", disse um seguidor. "Esperemos que os desenvolvedores possam acompanhar o fluxo", respondeu o perfil da companhia.