No Egito, Carla Diaz celebra estreia confirmada dos filmes em que vive Richthofen: 'Exigiu olhar artístico sem julgamento'

·1 minuto de leitura

Em viagem ao Egito, Carla Diaz saudou a confirmação da estreia dos filmes em que a atriz viive Suzane Von Richthofen. “A menina que matou os pais” (com ponto de vista de Suzane) e “O menino que matou meus pais” (visão de seu então namorado, Daniel Cravinhos, vivido por Leonardo Bittencourt) chegam ao serviço de streaming Amazon Prime Video em 24 de setembro.

Em um post com as pirâmides ao fundo, a atriz postou: "Quando essa personagem apareceu na minha vida, não hesitei. Seria um desafio artístico gigantesco, que exigiria de mim dedicação, estudo e coragem."

Sobre a preparação para o personagem, ela comentou: "Críticas fazem parte da trajetória de um artista e eu embarquei nesse projeto pronta para enfrentá-las. Foram incansáveis dias de preparação, reclusão e filmagens. Um trabalho que exigiu de mim um olhar artístico sem julgamento para uma história que pretende retratar um crime bárbaro, que mexe com as nossas emoções, com as mais profundas e incômodas emoções que passam pela aversão e pelo pavor. "

Ela conclui: "A arte nem sempre é sobre aquilo que nos agrada. Arte é provocação."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos