No grupo do Brasil, Holanda bate a Zâmbia no maior placar do futebol feminino em Olimpíadas

·1 minuto de leitura

Com uma vitória por 10 a 3, Holanda e Zambia protagonizaram nesta quarta-feira o placar mais elástico da história do Jogos Olímpicos. As seleções, que dividem o Grupo F com o Brasil, superaram a goleada de 8 a 0 da Alemanha sobre a China, em 2004.

Atacante do Arsenal, Vivianne Miedema foi substituída ainda no início da primeira etapa, mas antes deixou seus quatro gols, disparando na artilharia do torneio. Ela foi a principal contribuinte para a vitória da seleção holandesa, que entra para a história com a maior goleada nos 25 anos em que a modalidade faz parte do quadro olímpico.

As holandesas passaram como um rolo compressor sobre Zâmbia, e, aos 30 minutos do segundo tempo, já venciam por 9 a 1. Os últimos três gols do jogo saíram nos 15 minutos finais, com as duas equipes cansadas.

Apesar da goleada, Zâmbia também teve o que comemorar. Em sua estreia em Olimpíadas, a seleção viu a atacante Barbara Banda, principal nome do time, fazer três gols.

Atual vice-campeã mundial, a Holanda é a próxima adversária do Brasil no torneio. As seleções se enfrentam no próximo sábado, às 8h (de Brasília), em Miyagi.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos