No jogo 100 do Allianz, Palmeiras vence São Paulo e amplia tabu

Fellipe Lucena
1 / 12

Em grande fase, Borja deve atingir feito histórico no Paulista

Colombiano pode ser primeiro goleador estrangeiro da história do Paulista na era profissional. Sua média é muito melhor que a de 2017 e supera a passagem pelo Nacional

A torcida do São Paulo avisou na quarta-feira, em faixas levadas ao CT da Barra Funda, que "é possível" vencer no Allianz Parque. Mas, de novo, a sensação quando a bola rolou foi de que é impossível ver o Palmeiras perder um Choque-Rei em sua arena. Com gols de Antônio Carlos e Borja, o time de Roger Machado venceu por 2 a 0.

Foi o centésimo jogo do Verdão em seu estádio desde a reabertura. Seis deles foram contra o São Paulo, e todos acabaram com vitória. O time não perde para o rival no Paulistão desde 2009 (oito jogos) e nem sequer toma gol desde 2012 (seis jogos).

Passeio verde
O primeiro tempo foi o de sempre: amplo domínio verde. Teve até tentativa de gol quase do meio de campo, com Borja. O colombiano errou esse chute, mas aproveitou rebote do inseguro Jean após voleio de Victor Luis para marcar o segundo gol do jogo aos 31 minutos.

O colombiano fez uma de suas melhores partidas pelo clube, com assustadora superioridade nas disputas com Rodrigo Caio. Ele segue sendo o artilheiro da equipe na temporada, com sete gols em dez jogos.

O primeiro gol já havia saído aos nove minutos, com uma cabeçada violenta de Antônio Carlos após escanteio cobrado por Lucas Lima.

A letargia do São Paulo era imensa. A dificuldade do time de Dorival em se aproximar do gol de Jailson foi inversamente proporcional à facilidade do Verdão para criar chances.

Melhora tímida do Tricolor
O São Paulo voltou do intervalo com Shaylon, Nenê e Tréllez nas vagas de Hudson, Marcos Guilherme e Brenner. Se não foi um primor, pelo menos passou a criar uma ou outra chance. A melhor foi com Tréllez, que acertou o travessão.

O Palmeiras só administrou. Felipe Melo saiu aplaudidíssimo para Thiago Santos entrar, Scarpa e Moisés ganharam chance e Borja até balançou a rede de novo, mas a arbitragem assinalou impedimento.

Última rodada da 1ª fase

Como a Ponte Preta empatou diante do Red Bull nesta quinta, o São Paulo já garantiu sua vaga nas quartas de final: lidera o Grupo B com os mesmos 14 pontos do São Caetano, à frente por ter saldo de gols superior (-1 contra -6). A Ponte Preta tem 11, mas com duas vitórias a menos, primeiro critério de desempate, e falta apenas uma rodada. No domingo, às 17h, Tricolor recebe o Red Bull, no Morumbi.

O Verdão já assegurou o primeiro lugar do Grupo C e conhece até o rival da próxima fase: o Novorizontino. O time, que lidera a classificação geral com 23 pontos contra 20 do Corinthians, visita o Ituano domingo.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2x0 SÃO PAULO


Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data-Hora: 8/3/2018 - 20h30
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Daniel Paulo Ziolli (ambos de SP)
Público/renda: 34.916 pagantes/ R$ 2.302.301,06
Cartões amarelos: Victor Luís, Marcos Rocha, Bruno Henrique Felipe Melo e Thiago Martins (PAL); Marcos Guilherme, Hudson, Petros e Shaylon
Cartões vermelhos: -
Gols: Antônio Carlos (9'/1°T) (1-0) e Borja ( 31'/1°T) (2-0)



























PALMEIRAS: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Victor Luis; Felipe Melo (Thiago Santos, aos 23'/2ºT), Bruno Henrique (Moisés, aos 26'/2°T) e Lucas Lima; Dudu, Willian (Gustavo Scarpa, aos 18'/2°T) e Borja. Técnico: Roger Machado

SÃO PAULO: Jean; Éder Militão, Rodrigo Caio, Arboleda e Edimar; Petros, Hudson (Tréllez, no intervalo) e Cueva; Marcos Guilherme (Nenê, no intervalo), Brenner (Shaylon, no intervalo) e Valdívia. Técnico: Dorival Júnior

E MAIS: