No Met Gala, Musk diz que Twitter é ‘nicho’ e precisa alcançar mais americanos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

NOVA YORK - O bilionário Elon Musk, homem mais rico do mundo, não perdeu a oportunidade de mais uma vez expor seus planos para o Twitter ao ser abordado por repórteres no tapete vermelho do Met Gala, o tradicional baile beneficente da revista Vogue que reuniu dezenas de celebridades na noite de segunda-feira no museu Metropolitan, em Nova York.

- Neste momento, (o Twitter) é tipo um nicho. Eu quero que uma percentagem muito maior do país esteja nele, engajado num diálogo - disse o fundador da Tesla, que foi ao baile acompanhado de sua mãe, Maye Musk, de 74 anos, que é modelo e influenciadora digital.

Perguntado sobre um possível êxodo de funcionários do Twitter por apreensão sobre o futuro da empresa, Musk respondeu “É um país livre”.

- Certamente, se alguém não se sente confortável com isso (a compra do Twitter por Musk), ele pode querer ir para outro lugar. E está tudo bem.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos