No modo piloto automático, Tesla fica destruído após acidente

·2 min de leitura
Acidente foi relatado à Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário, que tem várias investigações sobrepostas no sistema de piloto automático da Tesla. (REUTERS/Edgar Su)
  • Modelo sofreu acidente sério em cidade próxima de Los Angeles, na Califórnia

  • Tesla tem testado modelo do piloto automático de forma sistemática

  • Governo americano tem ‘crescido’ os olhos nos movimentos da empresa de Musk

Um Tesla Model Y em modo beta do piloto automático (Full Self Driving) bateu em 3 de novembro em Brea, uma cidade a sudeste de Los Angeles, marcando o que é provavelmente o primeiro incidente envolvendo o controverso recurso de assistência ao motorista da empresa. Ninguém ficou ferido no acidente, mas o veículo foi reportado como "gravemente danificado".

Leia também

O acidente foi relatado à Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário, que tem várias investigações sobrepostas no sistema de piloto automático da Tesla. O relatório do incidente parece ter sido feito pelo proprietário do Modelo Y. De acordo com o relatório policial:

O veículo estava no modo FSD Beta e ao virar à esquerda o carro entrou na pista errada e fui atropelado por outro motorista na pista ao lado da minha pista. o carro deu um alerta 1/2 caminho na curva, então tentei virar o volante para evitar que ele entrasse na pista errada, mas o carro por si só assumiu o controle e forçou-se a entrar na pista incorreta, criando uma manobra insegura, colocando todos os envolvidos em risco. carro está seriamente danificado do lado do motorista.

A decisão da Tesla de testar seu software de assistência ao motorista "Full Self Driving" com proprietários de veículos não treinados em estradas públicas atraiu uma enorme quantidade de escrutínio e crítica. Durante todo o processo, a empresa implementou - e retirou - várias atualizações de software destinadas a atualizar o sistema e, ao mesmo tempo, corrigir bugs no software.

Muitos videoclipes carregados online mostram os proprietários do Tesla usando o FSD beta, com vários graus de sucesso. Alguns clipes mostram o sistema de assistência ao motorista lidando com segurança em cenários de direção complexos, enquanto outros mostram o carro derrapando na pista errada ou cometendo outros erros graves.

Governo americano tem ‘crescido’ os olhos nos movimentos da empresa de Musk

Apesar do nome, FSD não é um sistema de direção autônomo. Os motoristas devem permanecer vigilantes, mantendo os olhos na estrada e as mãos no volante. Veículos com sistemas de direção altamente automatizados que ainda requerem supervisão humana são classificados como Nível 2 na taxonomia da Society of Automotive Engineers. (O nível 5 descreve um veículo que pode dirigir em qualquer lugar, sob quaisquer condições, sem qualquer supervisão humana.)

O governo dos EUA aumentou o interesse na Tesla, anunciando recentemente que estava investigando incidentes envolvendo carros da Tesla operando com o piloto automático que colidiram com veículos de emergência estacionados.

A NHTSA também está buscando mais informações da Tesla sobre o crescente teste beta público do FSD, o processo de avaliação de “Pontuação de Segurança” lançado recentemente para entrar no programa e os acordos de sigilo que a Tesla estava fazendo com que os participantes se inscrevessem até recentemente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos