No período eleitoral, crescem as brigas nos grupos de família; Saiba como evitar

Evelin Azevedo
·4 minuto de leitura

A política é um dos assuntos mais presentes nos grupos de família no WhatsApp, tema que muitas vezes gera conflitos. Um estudo feito no Programa de Pós-graduação em Psicossociologia (Eicos) da UFRJ mostra que os embates ocorrem não exatamente por divergências partidárias, mas por quebras de expectativas em relação ao que se espera de um parente. Nesta época de eleição, os ânimos ficam à flor da pele.

— O que realmente provoca os desentendimentos é a percepção de que o outro tem um comportamento que não está de acordo com os valores que são vistos como um parâmetro para a família — afirma a jornalista e pesquisadora Camilla Muniz, autora do estudo e mestra em psicossociologia pela UFRJ.

Os estudos antropológicos mostram que, apesar de sabermos que todas as famílias têm seus problemas, sempre esperamos algo de bom da nossa, como amparo, proteção e segurança. A família é atrelada a valores como afeto, bondade e bem-estar pessoal, diz a autora:

— À medida que os assuntos políticos ganharam força no ambiente digital, algumas pessoas revelaram ou deixaram mais nítidos alguns posicionamentos radicais em relação a temas sensíveis, como igualdade de raça e gênero, liberdade sexual e religião, por exemplo. Alguns parentes, então, começaram a notar ou a tomar conhecimento de comportamentos preconceituosos de pessoas de sua família.

De acordo com o estudo, é esta quebra de expectativa em relação ao outro que desencadeia o conflito familiar.

O ambiente on-line é mais propício para estes tipos de discussões, pois as pessoas se sentem mais livres para emitirem suas opiniões.

— No ambiente virtual, as pessoas se sentem mais confortáveis com a ideia da distância física. Em muitos casos, esse ambiente funciona como uma forma de blindagem. Com isso, por vezes, é utilizado de maneira desrespeitosa e sem empatia — afirma a psicóloga Vanessa Freitas.

Para evitar o estresse provocado por brigas constantes nos grupos de família no WhatsApp, muitas pessoas preferem deixá-lo. Foi o caso do professor Paulo Roberto de Andrade Júnior, de 37 anos. Ele saiu do grupo da família durante nas eleições presidenciais de 2018.

— Saí porque não aguentava mais. Alguns membros da família estavam muito agressivos — lembra.

Para especialistas, a melhor saída para resolver os conflitos é o diálogo.

— Amadurecer é entender que as pessoas são livres para pensar da forma que querem e que precisamos respeitá-las. Manter o respeito e não querer impor nada ao outro ajuda a evitar conflitos — finaliza a psicóloga Amanda Fitas.

Evite confrontos

A mudança começa com você

Se você está se estressando muito neste período eleitoral, avalie a sua postura diante deste cenário. Você é a pessoa que começa a conversa sobre política e acaba estressado? Mude de atitude e pare de puxar este tipo de assunto

Fuja das discussões

Caso você queira paz, evite responder mensagens de cunho político nos grupos. Se chamarem você para a discussão, responda com respeito e tente mudar o tema da conversa na primeira oportunidade

Coloque a cabeça no lugar

Evite responder qualquer mensagem com raiva. Essa atitude pode piorar as coisas e gerar ainda mais problemas para você e sua família. Além disso, pode gerar arrependimentos futuros. Esfrie a cabeça e só responda às mensagens quando você realmente estiver tranquilo

Aceite as diferenças

Não adianta tentar mudar o fato de que as pessoas são diferentes de você. Cada um tem uma trajetória de vida que influencia diretamente nas decisões que são tomadas. Não tente mudar ninguém. Concentre-se em quem você é e nos seus motivos para estar em determinado lado. Não tente impor seu ponto de vista às demais pessoas

Respeite a opinião alheia

Não há problema algum em pensar diferente. Respeite a opinião alheia (mesmo que você não concorde e a ache um absurdo). Demonstrando respeito, você poderá exigir o mesmo do outro

Tenha paciência

As eleições são um momento específico que logo passa. Não deixe que uma votação estrague a harmonia de sua família, principalmente entre você e as pessoas que você mais admira. Tenha paciência com quem pensa diferente de você

Preste atenção no que compartilha

Muitas vezes, compartilhamos algo nos grupos que fazemos parte sem nos atentarmos que aquilo pode iniciar uma discussão. Memes e fake news costumam gerar grandes debates. Portanto, se você quer evitar conflitos, preste atenção se aquele conteúdo é adequado para aquele grupo naquele momento

Cheque informações

Um dos grandes geradores de brigas nos grupos de família são o compartilhamento de notícias falsas. Portanto, antes de compartilhar algo, verifique em fontes confiáveis (em sites de jornais, de órgãos oficiais) se aquela informação é verdadeira

Peça desculpas

Se você magoou algum parente, falou algo que o deixou triste, peça desculpas o quanto antes. Faça sua parte para reestabelecer o convívio respeitoso entre você e os seus parentes