No primeiro ato como presidente, Lira invalida registro do bloco de Baleia Rossi

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Na primeira decisão como presidente da Câmara, o deputado Arthur Lira (PP-AL) invalidou o registro do bloco do adversário na disputa, Baleia Rossi (MDB-SP), anulando a escolha dos cargos realizada nesta segunda-feira (1º), baseada na proporcionalidade vigente. Lira convocou para esta terça-feira (2), às 16h, eleição para escolher os cargos pendentes, como primeiro e segundo vice-presidentes e os quatro secretários. "Considerando que ainda não é conhecida a vontade deste soberano plenário quanto à parte equivocada do presente pleito relativas aos demais cargos da mesa diretora afetados pela proporcionalidade, decide esta Presidência tornar sem efeito a decisão que deferiu o registro do bloco PT/MDB/PSDB/PSB/PDT/Solidariedade/PCdoB /Cidadania/PV e Rede", disse. Lira qualificou o bloco de Baleia Rossi de "intempestivo" e decidiu considerar apenas a situação vigente até 12h desta segunda, o que retira o PT da disputa. Além disso, invalidou as cinco primeiras escolhas de cargos feitas na reunião de líderes realizada e determinou nova escolha para os cargos ainda não eleitos até 11h desta terça (2). Também desconsiderou as candidaturas registradas para os cargos e determinou novo prazo para candidatura até 13h desta terça. Com isso, as cinco primeiras escolhas ficariam com o bloco de Lira, e a sexta caberia ao PT.