No primeiro caso da doença no Chile, coronavírus atinge médico

Marieta Cazarré - Repórter da Agência Brasil

O primeiro caso confirmado de contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19) no Chile é de um médico pediatra de 33 anos, residente na cidade de San Javier, ao sul da capital, Santiago.

Ele viajou por cinco países da Ásia e da Europa (Cingapura, Indonésia, Malásia, Ilhas Maldivas e Espanha) em fevereiro, em uma viagem de lua de mel com a mulher, que também está isolada, em observação. O casal retornou ao Chile no último dia 25.

HEALTH-CORONAVIRUS/CHILE
HEALTH-CORONAVIRUS/CHILE
Autoridades deram entrevista no Chile para explicar primeiro caso do coronavírus que atinge o país  STRINGER/Reuters/Direitos Reservados

O paciente começou a se sentir mal no último fim de semana. Na segunda-feira (2), ele foi a uma clínica particular, de onde foi levado ao Hospital de Talca. Os exames foram então encaminhados ao Instituto de Saúde Pública da capital e ao Hospital Clínico Regional Grant Benavente, que deram resultados positivos para a doença.

O Instituto de Saúde Pública descartou pelo menos outros 13 casos suspeitos nos últimos dias. O pediatra, que apresentou febre e dores de cabeça, deve receber alta em breve e ficará de quarentena em casa.

“O protocolo que implementamos é para pessoas que podem ficar em quarentena em casa. Nos outros países, 80% dos casos foram tratados em casa. Temos paz de espírito sobre essa pessoa. Acreditamos que ele [o médico] deve evoluir, melhorar e permanecer imune”, disse Jaime Mañalich, ministro da Saúde do Chile.

“Entramos na fase 2, o que significa que todo o nosso trabalho está focado em conseguir que as pessoas infectadas melhorem. Ele é um homem de 33 anos que tem uma doença bastante leve, praticamente como uma gripe", afirmou o ministro.

Casal viajou da Espanha para o Chile

O Ministério da Saúde está buscando contato com os passageiros que se sentaram perto do paciente infectado no voo da Espanha para o Chile.

Busca-se também as pessoas que viajaram no ônibus de Santiago a Talca (trajeto feito pelo casal, após o voo). Serão observados também - por telefone e consultas presenciais - familiares, companheiros de trabalho e amigos que estiveram em contato com o casal.

“Identificamos o voo. Solicitamos a lista dos passageiros à empresa aérea para identificá-los e segui-los. Eles devem estar distribuídos por todo o território nacional, principalmente na região metropolitana. O voo estava quase cheio de Madri para Santiago”, afirmou o ministro da Saúde.

As autoridades decidiram suspender as aulas nos municípios de San Javier e Hualañe, como medida preventiva.

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, fez ontem um pronunciamento à nação. “Quero passar uma mensagem de tranquilidade a todos os meus compatriotas. Adotamos, desde o momento em que tomamos conhecimento do novo vírus, todas as medidas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e também medidas que consideramos necessárias para proteger a saúde de todos. Estamos preparados para enfrentar adequadamente esta epidemia. Além disso, procuramos todas as fontes que podem nos ajudar a concluir com êxito esta tarefa”, disse ele.