No primeiro dia de expediente, Paes fala sobre Avenida Niemeyer: 'Não vejo necessidade de fechamento completo'

Letícia Lopes
·1 minuto de leitura
Foto: Fabio Motta / Agência O Globo

Em seu primeiro dia de despacho, o prefeito Eduardo Paes falou sobre a Avenida Niemeyer, que teve sues acessos novamente fechados no penúltimo dia de 2020, por conta de um deslizamento de terra. A via foi reaberta em março após ficar 9 meses fechada, diante de sucessivos deslizamentos provocados por fortes chuvas.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) recorreu ao Superior Tribunal de Justiça, pedindo nova interdição da Avenida Niemeyer. A alegação é de que há perigo real à vida de quem passa por lá. Segundo informações do G1, o STJ deu prazo de cinco dias para que a Justiça fluminense e a prefeitura do Rio se manifestem sobre a solicitação.

Paes afirmou que vai procurar o Ministério Público e a Justiça, mas disse que não vê "necessidade de fechamento completo da via" e que "o Centro de Operações pode fazer um trabalho de contingência":

— O Rio é uma cidade com morros, montanhas. Qualquer via que esteja às margens de morros é óbvio que tem risco de deslizamento. A Niemeyer é uma via delicada. Mal ou bem foi feito um conjunto de intervenções importantes ali nos últimos dois anos, que trouxe mais segurança, mas ela historicamente tem deslizamentos. O que a gente tem que ter é um monitoramento atento e permanente.