No primeiro domingo de maio, isolamento social tem leve queda em SP

VICTORIA DAMASCENO
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - No primeiro domingo do mês de maio (2), a média de isolamento social sofreu uma leve diminuição no estado de São Paulo, segundo dados do governo paulista.

Com 48%, é a primeira vez desde o último final de semana de fevereiro (28/02) que o índice chega a este valor. No domingo passado (25), a média estava em 49%, e no anterior (18) em 50%.

A taxa de ocupação das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) exclusivas para pacientes com Covid-19, porém, continua caindo. Nesta segunda-feira (3), o estado tem 78,2% dos leitos ocupados, cerca de dois pontos percentuais a menos do que os 80,4% registrados no domingo passado. Há 15 dias, esse índice marcava 83%.

A Grande São Paulo tem lotação de 76,3% nesta segunda, enquanto na segunda passada era de 78,7%, e na anterior, de 80,8%.

Isso, porém, não evitou que os hospitais do estado permanecessem em colapso. Segundo o Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de SP (SindHosp), 98% das instituições hospitalares têm estoques do kit Intubação para menos de um mês.

O trânsito da cidade de São Paulo não mudou. Há, porém, mais pessoas circulando nos ônibus.

A CET (Companhia de Engenharia de Trânsito) registrou 4 quilômetros de lentidão neste domingo, o mesmo que no domingo passado. Na semana anterior, a lentidão foi de um quilômetro.

O número de carros circulando nas ruas da capital foi de 1,7 milhão ontem, contra 1,6 milhão na semana passada e 1 milhão há duas semanas.

A CET não registra o número de passageiros aos domingos. Na sexta-feira (30), havia 1,82 milhão de pessoas circulando nos ônibus da cidade, 80 mil a mais do que na sexta retrasada, quando foi registrado 1,74 milhão de pessoas.

O estado de São Paulo tem mais de 2,9 milhões de casos confirmados do novo coronavírus e 97.172 óbitos em decorrência da doença. A taxa de letalidade é de 3,3% no estado e de 2,7% no país