No radar da seleção, Dorival diz que 'realidade é o Flamengo' e que Gabigol 'não foi ofensivo' em provocação a Tite

O técnico Dorival Júnior, que conquistou os títulos da Copa do Brasil e da Libertadores pelo Flamengo nesta temporada, é um dos nomes no radar da CBF para assumir a seleção brasileira após a Copa do Mundo no Catar. No entanto, o treinador de 60 anos fez questão de despistar qualquer informação sobre o assunto, em entrevista antes do Prêmio Mesa Redonda, da TV Gazeta.

— Hipóteses são coisas muito surreais. Trabalho com a realidade, minha realidade é o Flamengo. Vou fazer de tudo para que eu possa ter mais um grande momento dentro desse clube — comentou o treinador. — Temos que ter equilíbrio nesse momento. É uma situação que no futuro pode acontecer. Mas temos no país grandes profissionais. Isso tem que ser bem tratado, bem pensado — concluiu.

Outro assunto abordado por Dorival Júnior na entrevista foi a provocação de Gabigol a Tite, na comemoração dos títulos do Flamengo no ano, realizada no centro do Rio de Janeiro, no último domingo. O treinador defendeu o, agora, camisa 10 do clube rubro-negro.

— Só o momento de extravasar, não foi nada ofensivo. Os dois se conhecem, se respeitam. Isso é o mais importante — justifica.

Nos últimos dias, Edson Khodor, empresário do técnico Dorival Júnior, já está no Rio para tratar da renovação de contrato com o Flamengo. Existe uma certa tranquilidade das duas partes para um acerto sem maiores entraves por uma ou duas temporadas. A questão financeira também não deve ser problema.

Dorival chegou ao Flamengo em junho deste ano e comandou o clube em 43 oportunidades, com 26 vitórias, oito empates e nove derrotas. Embora tenha chegado desacreditado, o treinador conseguiu surpreender positivamente a torcida flamenguista.