No Rio, governador Cláudio Castro determina atuação do Batalhão de Choque contra bloqueios nas estradas

O governador reeleito do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), determinou a atuação do Batalhão de Choque da Polícia Militar (BPChoque) para liberar as estradas fluminenses interditadas devido aos protestos dos caminhoneiros. Em nota, Castro disse ainda que "o direito de ir e vir das pessoas não pode ser usurpado, e a população não deve ser prejudicada".

Siga ao vivo: Polícia avançam em desbloqueios de estradas pelo país

Dia seguinte: Bolsonaro chega ao Palácio do Planalto e permanece em silêncio sobre vitória de Lula nas eleições

Segundo o governo, o BPChoque dá apoio à Polícia Rodoviária Federal (PRF), "dando prioridade ao diálogo para o cumprimento da ordem legal". Além disso, o estado ressaltou que, desde ontem, a Polícia Militar do Rio age em 33 pontos de bloqueio em todo o Rio.

Castro é mais um governador aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL) que defende o direito de ir e vir da população diante das manifestações. Rodrigo Garcia, em São Paulo, Romeu Zema, em Minas Gerais, e Ratinho Júnior, no Paraná, também já se manifestaram.

Nikolas Ferreira, Zambelli e Ricardo Salles: veja reação de tropa de choque bolsonarista após vitória de Lula

Bela Megale: Os recados de ministros do STF sobre o silêncio de Bolsonaro

No Rio, segundo o último boletim da Polícia Rodoviária Federal (PRF) são seis interdições parciais e seis bloqueios totais nas estradas federais fluminenses.