No RS, PMs são presos após asfixiarem mulher com uma sacola durante abordagem

Imagem mostra PMs colocando  sacola na cabeça de mulher durante abordagem; Agentes foram presos - Foto: Reprodução
Imagem mostra PMs colocando sacola na cabeça de mulher durante abordagem; Agentes foram presos - Foto: Reprodução
  • PMs são presos preventivamente após serem filmados agredindo um casal;

  • Soldados asfixiaram uma mulher com uma sacola plástica na cabeça dela;

  • Eles são investigados por abuso de autoridade e tortura.

Dois policiais militares foram presos preventivamente, nesta quarta-feira (4), após serem flagrados colocando um saco na cabeça de uma mulher durante abordagem em Novo Hamburgo, em Porto Alegre (RS). O caso aconteceu na noite de domingo (1º).

Segundo nota da Corregedoria-Geral da Brigada Militar, a atuação dos PMs é "incompatível com a atividade policial militar" e que a prisão foi realizada em decorrência da suposta prática de “crimes de abuso de autoridade e tortura”.

Os soldados, cujas identidades não foram reveladas, foram detidos no final da manhã de ontem e seguiram para o Presídio Militar, em Porto Alegre. O inquérito militar que apura o caso deve ser concluído até o final da semana e, dependendo do resultado, os policiais poderão ser excluídos da corporação.

O inquérito também busca saber se outros soldados participaram da mesma abordagem.

Entenda o que aconteceu

A ação policial foi realizada no bar do marido da vítima. De acordo com testemunhas, os PMs fecharam o local e perguntaram onde estariam as drogas. Depois, começaram as agressões.

Uma pessoa que estava do lado de fora do estabelecimento conseguiu gravar a cena através da fresta de uma porta. Nas imagens, é possível ver um policial cobrindo com uma sacola plástica a cabeça da mulher.

O marido da vítima também teria sido asfixiado com um sacola plástica, além de algemado e agredido a pancadas. Ao final das agressões, conforme a mulher, os policiais teriam levado dinheiro e bebidas do estabelecimento.

O que diz a Corregedoria

Veja abaixo a íntegra da nota da Brigada Militar:

A Corregedoria-Geral da Brigada Militar informa que foram presos, preventivamente, na manhã de quarta-feira, 4 de janeiro, os dois policiais militares que aparecem em um vídeo de uma abordagem policial, atuando de maneira incompatível com a atividade policial militar, na cidade de Novo Hamburgo.

A prisão foi realizada em decorrência das investigações do Inquérito Policial Militar, conduzido pela Corregedoria-Geral, identificando-se, preliminarmente, a prática, em tese, dos crimes de abuso de autoridade e tortura.

O policiais militares já haviam sido afastados das funções desde o dia 2 de janeiro, quando a Brigada Militar tomou conhecimento dos fatos e da identidade dos envolvidos.