No segundo dia de operação no São Leopoldo, em Belford Roxo, PM prende suspeito de morte de policial

·1 min de leitura

Agentes do 39ºBPM (Belford Roxo) prenderam, na tarde desta terça-feira, um suspeito de ser o assassino do soldado Paulo Roberto da Costa Rangel, de 35 anos, morto ao sair de um pagode em Belford Roxo na madrugada desta segunda-feira. O homem não teve o nome divulgado e foi conduzido à Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

É o segundo dia de operações na comunidade São Leopoldo. Desde a manhã de segunda-feira, policiais militares do 39ºBPM atuam em busca dos suspeitos de matarem Paulo Roberto. Além da prisão de um suspeito nesta terça-feira, não houve registros de apreensões até o momento.

Paulo Roberto era lotado no 39º BPM e atuava no Destacamento de Polícia Ostensiva (DPO) do Roseiral, também em Belford Roxo. O soldado foi assassinado na madrugada de segunda-feira quando voltava de um pagode no centro de recreação Kaliffas, no Parque São Bernardo. Ele teria sido reconhecido e seguido por criminosos quando passava de carro na Avenida Joaquim da Costa Lima, no bairro Pauline, a caminho de casa. O policial foi abordado pelo grupo, reagiu e houve troca de tiros. Paulo Roberto foi atingido no tórax do lado esquerdo do peito. Ele chegou a ser socorrido por policiais militares do 39º BPM para o Hospital Municipal de Belford Roxo, mas já chegou morto à unidade hospitalar.

O Portal dos Procurados divulgou um cartaz pedindo informações que ajudem na identificação dos assassinos de Paulo Roberto. A recompensa oferecida é de R$ 5 mil. Segundo o Portal, Paulo é o 16º agente de segurança público morto este ano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos