No Torneio da Fraça, Pia inicia testes para formar time olímpico

Giulia Costa
Seleção Brasileira treina em Valenciennes antes de enfrentar a Holanda no Torneio da França

A seleção feminina estreia no Torneio Internacional da França nesta quarta-feira contra a Holanda, às 15h (de Brasília), e a técnica Pia Sundhage aposta nas figurinhas carimbadas em busca do time ideal para os Jogos Olímpicos de Tóquio, daqui a menos de cinco meses. Das 23 convocadas pela treinadora sueca, 17 estavam sob o comando do técnico Vadão na Copa do Mundo da França, no ano passado. Com Formiga, Cristiane e Marta, o time que tinha muitas novidades nas últimas listas, dessa vez é mais óbvio.

Na convocação anterior, para amistosos contra o México, o time de Pia tinha 14 jogadoras diferentes das que atuaram no Mundial, e dessa vez foram apenas 6. Por causa de lesões, a treinadora foi obrigada a aumentar esse número: a zagueira Érika, foi chamada tanto por Vadão quanto por Pia, mas se lesionou nas duas ocasiões. Outra baixa para o torneio é a atacante Geyse, que foi convocada mas sofreu uma entorce no tornozelo esquerdo. Antônia, do Madrid CFF, e Thaís Guedes, do Santos, são as substitutas.

A sueca só terá mais duas convocações antes de decidir as 18 jogadoras que irão à Tóquio (para amistosos em abril e junho, ainda não confirmados), o que faz do Torneio da França um importante teste para a comissão técnica visando o time olímpico.

Em jogos contra grandes equipes nos próximos dias, Pia quer testar todas as opções em busca de um grupo experiente e entrosada para conquistar a medalha inédita.

— Estamos fazendo alguns testes, nós da comissão técnica pensamos em ter três diferentes escalações neste torneio, porque queremos dar oportunidade para as jogadoras. Ao invés de jogarem apenas os últimos 20 minutos, talvez elas possam atuar todo o jogo, porque precisamos de algumas respostas. Mas não apenas isso, queremos encontrar jogadoras que atuam em diferentes posições. Só teremos 18 jogadoras nas Olimpíadas,  e espero levar apenas seis defensoras. Então precisamos de um plano, caso algo aconteça. Isso é o que iremos testar nesses três jogos — afirma a treinadora

Após enfrentar as finalistas da Copa do Mundo em Valenciennes (com tranmissão ao vivo da SporTV), a seleção brasileira joga ainda contra a França, no sábado, e Canadá, na terça.