No Vietnã, a Lego está construindo nova fábrica de R$ 5,6 bilhões

·1 min de leitura
A primeira fábrica construída na Ásia foi na China, em 2016. Foto: Getty Images.
A primeira fábrica construída na Ásia foi na China, em 2016. Foto: Getty Images.
  • A fabricante de brinquedos Lego planeja construir uma nova fábrica no Vietnã;

  • A ideia é atender à crescente demanda pelos tijolos de plástico entre as crianças asiáticas;

  • A empresa dinamarquesa disse que investirá mais de US$ 1 bilhão no projeto.

A Lego, fabricante de brinquedos, anunciou na quarta-feira (8) o plano de construir uma nova fábrica no Vietnã. A ideia é atender à alta e crescente demanda pelos tijolos de plástico coloridos entre as crianças asiáticas.

A companhia dinamarquesa afirmou que investirá mais de US$ 1 bilhão no projeto, ou seja, cerca de R$ 5,6 bilhões. A nova fábrica será a segunda criada na Ásia; a primeira foi inaugurada na China, em 2016.

Leia também:

Desde 2019, a empresa de brinquedos apresentou o crescimento de dois dígitos no continente. De acordo com Carsten Rasmussen, diretor de operações da marca, a demanda se encontra a caminho de superar a oferta da planta chinesa em médio e longo prazo.

Segundo o diretor, o crescimento na região é fantástico, e com o tempo se necessitará de mais capacidade. A nova estratégia da Lego busca colocar a produção perto dos mercados-chave, o que possibilitará controlar custos e proteger a empresa de fatores externos.

A nova fábrica será a primeira neutra em carbono da empresa, já que se planeja combinar o consumo da energia solar com painéis no telhado.

Até o final da década, a Lego se comprometeu a substituir o material do brinquedos à base de petróleo por outros sustentáveis.

A fábrica no Vietnã deve iniciar a produção em 2024, empregando até 4 mil pessoas. Esse fator deve aumentar a produção anual, que atualmente é de até 100 bilhões de tijolos.

As informações são da CNN Business.