Nome de ex-diretor do River surge de novo no Palmeiras

Gustavo Grossi está há um ano e meio à frente das categorias de base do Inter, após passagem muito vitoriosa no River (Ricardo Duarte/Inter) (Ricardo Duarte/Inter)

Velho desejo do Palmeiras, Gustavo Grossi voltou a ser especulado no Allianz Parque. E o mais novo movimento tem a ver com a preocupação alviverde de perder João Paulo Sampaio na virada do ano. O gerente da base é pretendido pela CBF - tem convite para comandar todas as seleções inferiores do Brasil - e está cotado para virar o executivo de futebol do Bahia com o Grupo City.

Já Grossi é dono de um dos currículos mais impressionantes entre os profissionais em atividade no Brasil. Ao lado de Marcelo Gallardo, o executivo revolucionou a base do River Plate, garantindo títulos e revelações de atletas que, somados, garantiram mais de 170 milhões de euros.

Sob o guarda-chuva de Grossi e Gallardo, o River negociou os seguintes atletas: Julian Alvarez (€ 25 milhões), Lucas Alario (€ 24 milhões), Palacios (€ 17 milhões), Driussi e Enzo Fernandez (€ 15 milhões, cada), Pitty Martinez (€ 14,5 milhões), Montiel (€ 12 milhões), Saracchi e Funes Mori (€ 9 milhões), entre outros.

Grossi trabalha atualmente no Internacional. Ele foi contratado para comandar uma ampla reformulação nas categorias de base do Inter em 2021 e, no primeiro ano, já garantiu um inédito título do Brasileiro sub-20 e a Supercopa da categoria.

No período, o Colorado também vendeu Praxedes, Tobias, Vini Melo... Em termos de convocações, são dois atletas do Inter na seleção brasileira sub-20 e cinco no time sub-17.