Nome sujo? Open banking pode aumentar suas chances de crédito

·1 minuto de leitura
Close up of girl hands opening an envelope with a letter inside on a desk at home
Dados de consumidores inadimplentes continuarão sendo computados e armazenados pelos birôs do mercado até que a dívida seja paga (Getty Image)
  • Sistema de compartilhamento de informações pode ajudar instituições a filtrar oferta de crédito

  • Consumidor escolhe quais dados quer compartilhar e por quanto tempo ficarão disponíveis

  • No entanto, open banking não anula negativação no mercado por completo para inadimplentes

Você é um bom pagador. Nunca atrasou uma conta, mantém todos os boletos em dia e usa o cartão de crédito com moderação. Um dia acontece um imprevisto e o seu nome vai parar no Serasa. Todo o seu histórico não importa. Aquela única dívida é o que vai te impedir de conseguir crédito nos bancos.

Leia também:

É assim que funciona o sistema financeiro atual. Quem tem o "nome sujo" no país é considerado um mau pagador, logo, tem dificuldade em conquistar a confiança do mercado. As coisas podem mudar com a implementação do open banking, um novo sistema do Banco Central (BC) que permite o compartilhamento de dados bancários dos consumidores entre as instituições financeiras.

Como vai funcionar

Para a felicidade de quem foi parar no Boa Vista, a restrição de crédito não integra a lista de informações que podem ser compartilhadas pelo sistema. Além disso, é o próprio consumidor que define quais informações podem ser compartilhadas e por quanto tempo elas ficarão disponíveis. 

Mas, atenção, o open banking não é carta branca para negativados. Os dados de clientes inadimplentes continuarão sendo computados e armazenados pelos birôs do mercado até que a dívida seja paga. 

Sendo assim, os bancos ainda podem consultar o Serasa antes de decidir se concederá ou não um empréstimo ou cartão de crédito ao cliente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos